9 raças de cães que gostam de barcos. Qual combina com você?

Por: Redação -
10/04/2020

Alguns cães gostam de água, outros são ótimos companheiros. Confira como cada raça pode combinar melhor a bordo com você.

 

1 – Schipperke


Excelente nadador e recolhedor de objetos na água, é pequeno (costuma ter entre apenas 4 a 7 kg), muito curioso e atento. Mas é bastante peludo e tem poucos criadores no Brasil.

 

2 – Labrador

É extremamente amigável, já bastante popular e sua pelagem ajuda a repelir a água. Mas é grande (pesa entre 25 e 35 kg) e tem uma infância longa… Ou seja, é bem bagunceiro por alguns anos.

 

3 – Golden Retriever

Tem fascínio pela água. É também muito amigável (um parente do Labrador) e nada muito bem, em qualquer tempo. Mas tem muitos pelos e eles caem bastante na época de troca. Prepare a vassoura.

4 – Cão de Água Português

Já foi o cão da moda, por causa da família Obama. É 100% náutico por excelência — daí o seu nome. Mas exige atividade constante, pois fica destrutivo quando entediado. Que dirá num pequeno barco.

5 – Setter

Há o irlandês (com pelagem avermelhada) e o inglês (bicolor), ambos bons nadadores, muito bonitos e fáceis de treinar. Mas gostam de se exercitar, o que exigirá paradas frequentes do barco.

6 – Poodle

Os melhores na natação são os da raça standard (grandes e raros por aqui). As variedades menores (toy e mini) são boas para companhia e alarme. Todos são fáceis de treinar, mas exigem atenção constante.

7 – Dachshund

Pequeno, do tipo que solta pouco pelo e faz alarme na hora certa, o “salsicha” é excelente para fazer companhia, já que nadar não é seu forte, por causa das pernas muito curtas. Mas é um cão sossegado.

8 – Yorkshire Terrier

Muito pequeno, com menos de 3 kg, é quase um cão portátil, que não exige espaço. Bom para companhia e para as crianças. Sua pelagem longa requer cuidados, ainda mais na água e na areia.

 

9 – Fox Paulistinha

Esta raça 100% brasileira é pequena, muito alerta, ótima para alarmes e tem pelagem curta, que pouco solta. Mas precisa de atividade constante, senão pode ficar destrutivo. E bastante.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Festa no mar: Tailândia tem mega balada flutuante em catamarã

    Com dois andares e capacidade para 500 pessoas, beach club leva agito a cenário paradisíaco

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show 99

    Evento se destacou por trazer inovações que foram além dos barcos para 51 mil visitantes

    Rio Boat Show 2024 será palco para estreia da Schaefer V44 em águas brasileiras

    Lançamento walk around da Schaefer Yachts estará nas águas da Marina da Glória, de 28 de abril a 5 de maio

    Megaiate apreendido vira "batata-quente" para os Estados Unidos; entenda o caso

    Governo norte-americano quer vender embarcação e alega não ter condições de pagar manutenção

    Reveladas imagens inéditas de navio que afundou com seu capitão há 84 anos

    O graneleiro Arlington foi encontrado nos EUA e traz, além de imagens, a história do capitão que não quis se salvar