Em Pernambuco

Por: Redação -
15/06/2015

A embarcação Patoruzú (Oceano) e o velejador Tiago Monteiro, ambos do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, venceram, no último sábado (13), a tradicional Regata Batalha Naval do Riachuelo. A prova, que celebra um dos maiores triunfos da História das Forças Armadas do Brasil comemorado no dia 11 de junho, foi organizada pela Capitania dos Portos do Pernambuco (CPPE) e o Cabanga Iate Clube de Pernambuco.

Na água, velejadores de duas classes da vela – Optimist e Oceano – realizaram uma competição onde o principal objetivo foi a confraternização entre os amantes da vela. No Optimist, Tiago Monteiro (geral e juvenil), Roberto Cardoso (infantil), João Cardoso (mirim), Antônio Roma (estreante) e Ludmila Lira (feminino) levaram a melhor e conquistaram o primeiro lugar.

Na classe Oceano, deu Patoruzú (Mocra), do comandante Higínio Marinsalta; Kaka Mau Mau (Aberta Multicasco), de Paulo Roberto; Toba (RGS A), de Oscar Barbosa; e Morning Breeze (RGS B), de Guilherme Araújo.

Foto Divulgação

 
Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos