Programa Rumo Certo estreia no Canal Náutica com uma travessia de Caraguá à Ilha do Mel

Por: Redação -
29/04/2022

Fora do radar da maioria dos navegadores paulistas — que, na hora da escolha dos destinos náuticos em seu entorno, preferem as águas de Paraty e Angra dos Reis —, a região entre o litoral Sul de São Paulo e o norte do Paraná se destaca como um dos trechos mais bonitos de toda costa brasileira.

Não por acaso, foi a faixa de água escolhida pelo navegador Marcos Granado para a estreia do programa Rumo Certo, que irá ao ar, sob o seu comando, a partir deste domingo, 1º de maio, às 11 horas, no Canal Náutica, no YouTube.

“Quero mostrar que não é tão difícil assim acessar de lancha essa região. Se você se preparar bem, os obstáculos ficam bem menores”, conta Granado, que foi (e voltou) de Caraguatatuba à Ilha do Mel, passando por Cananeia e pelo Canal do Varadouro, bem na divisa do Paraná com São Paulo, a bordo de uma lancha de 37 pés, tendo a companhia do tripulante Juliano e de seu pai, Salvador Granado.

Ative aqui um lembrete para assistir o primeiro episódio do programa Rumo Certo, com Marcos Granado!

Um programa imperdível, tanto pelas dicas de navegação transmitidas pelo experiente marinheiro (que comprou sua primeira lancha quando tinha 20 anos e acumula 28 anos de mar) quanto pelas belezas do lugar.

A paisagem é formada por canais, restinga, mangues, ilhas de natureza quase intocada e uma sequência irretocável de praias. São tantos canais, ilhas, praias belas, enseadas lindas e “paraísos” náuticos que fica até difícil escolher um lugar para jogar âncora, num trecho de cerca de 110 quilômetros que se estende de Cananéia à paranaense Pontal do Sul.

Ative aqui um lembrete para assistir o primeiro episódio do programa Rumo Certo, com Marcos Granado!

O Varadouro é um capítulo à parte. Atravessar de barco esse canal, também conhecido como “Mar de Dentro” ou “Mar Pequeno”, é a melhor maneira de apreciar, bem de perto, a interessante combinação de mar, mangue e Mata Atlântica que predomina na região, já que ele cruza a maior extensão contínua de Mata Atlântica que restou no país.

“Foi um grande desafio e, ao mesmo tempo, a realização de um sonho”, disse Granado, ao regressar, 10 dias depois. “Mas o melhor mesmo foi poder levar meu pai a bordo desta magnífica experiência. Ele que foi um grande incentivador de eu me jogar ao mar desde pequeno. Pai te amo”, acrescentou.

Ao todo, o trio navegou 550 milhas e gastou 1 500 litros de combustível, com 35 horas de motor. Confira os detalhes no programa Rumo Certo. No ar a partir deste domingo, 1º de maio, às 11 horas. No Canal Náutica, no YouTube.

Quer ficar por dentro das principais novidades do mundo náutico?
Inscreva-se agora no Canal NÁUTICA

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França