Estilista Vanessa Montoro é destaque do sétimo programa Elas No Comando. Assista!

Por: Redação -
25/04/2022

Vanessa Montoro é absolutamente apaixonada pelo mar e, apesar de morar em São Paulo, não consegue passar muito tempo longe da água salgada. É algo que mexe com seus sentidos, porque nem ela, nem ninguém de sua família, nunca teve qualquer relação com barco.

Na verdade, ela não tinha! Agora, não vê a hora de chegar em Paraty para navegar – um namoro que teve início na pandemia. Como não gosta de burburinho ou praias lotadas, por muitos anos Vanessa manteve o hábito de curtir as férias na Austrália a fim de passar 60 dias perto do mar. “Com a pandemia, fui impedida de ir para a Austrália, não podíamos sair do país, então procurei um lugar que tivesse mar e onde eu pudesse ficar relax, de chinelo o dia todo, bem à vontade”.

Foi parar na ilha do Araújo, em Paraty, com os filhos pequenos. “Sem barco, não se faz nada lá! Como eu ia em dois finais de semana por mês e em todos os feriados, reparei que os barcos de locação eram ruins, sujos, desconfortáveis”.

Toda charmosa, a traineira de madeira de 28 pés desfila em paraty, atraindo olhares. fez tanto sucesso que até ganhou uma irmã maior.

Por isso, quando lhe ofereceram uma traineira de madeira, de 28 pés, crua, ela não titubeou em comprar. Pesquisou, conheceu os barqueiros de Paraty e foi encontrando o caminho das pedras. “Passei 5 meses indo todo final de semana aos estaleiros na Ilha das Cobras para acompanhar a construção. Depois de pronto, estilizei totalmente no conceito do crochê, que é a minha paixão” – e também seu business.

Diferentes e elegantes, os revestimentos em crochê feitos com fio náutico dão um charme todo especial aos estofados e pufes.

Em 2002, Vanessa Montoro criou uma marca de moda baseada em princípios sustentáveis, por meio do crochê, transformando radicalmente a forma de apresentar essa técnica centenária. Com peças duradouras e não sazonais, feitas com fios de seda tingidos com pigmentos naturais e 100% feitas à mão, sua marca artesanal de alta qualidade nasceu eco-friendly, socialmente responsável e atemporal.

Nada mais natural que ela levasse o know how de todo esse charme para o estofado do seu barco. “Na moda, trabalhamos com fios 100% seda, que são finos e delicados. O fio náutico é bem mais grosso, mais difícil de trabalhar, e as crocheteiras reclamavam muito porque chegavam a ficar com bolhas nas mãos”.

“É muito legal ver que é possível inovar, ser único em outros segmentos, além da moda”

Tudo valeu a pena: por onde ela passava com o barco, que batizou de HandMade, todo mundo comentava que era lindo. “Fiz para mim e para os meus filhos, mas ficou tão charmoso que as pessoas se interessaram em alugar. Acabei ficando sem barco, pois a procura foi muito grande”. A locação para passeios de dia inteiro, com direito a bebidinhas, frutas, cardápio de comidas, stand up, cantinhos especiais para mergulhar e ver golfinhos, é comandada pelo marinheiro e seu ajudante – o filho de Vanessa que tem 12 anos e adora navegar.

A mosquinha da paixão por barcos já tinha picado Vanessa, e não era mais possível ficar em terra. “Quando tirei meu barco da água para manutenção, encontrei outro de 40 pés, com capacidade para 24 pessoas, que tem mesa, cozinha, forno, fogão, geladeira. Quero até colocar um chef”, ela conta.

Atenta aos detalhes, Vanessa cuidou de cada cantinho do barco, e enfrentou desafios para deixá-lo exatamente como queria: funcional, aconchegante e muito charmoso.

Batizado HandMade Life, ele também está cheio de crochê, é claro! “Estou tendo mais prazer no barco do que na moda, até deixei a coleção um pouco de lado de tão focada que estou no barco. É muito legal ver que dá para ser único em outros segmentos”.

Quem sabe, não vira um novo negócio para Vanessa? Ela já recebeu a encomenda de decoração de uma escuna. “Esses barcos nos levam a curtir o momento. Nada de velocidade, valorizar o feito à mão, resgatar o conceito da madeira. São feito de amor e por amor”.

“Tenho tido mais prazer no barco do que na moda. até deixei a coleção um pouco de lado de tão focada que estou no barco”

 

 

 

 

Estofados, almofadas, cortinas e até mesmo as defensas são revestidas de crochê. Visto de cima, o barco é realmente diferenciado e chama a atenção por onde passa.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Público do Rio Boat Show 2024 tem desconto exclusivo em hotel oficial

    Bem localizado, Novotel Leme oferece condições especiais para visitantes do maior salão náutico da América Latina

    Visita de mergulhador a restos de baleia vence concurso de fotos subaquáticas do mundo; veja imagens

    Competição de fotos de dentro do mar acontece anualmente e conta com diversas categorias

    Filmagem de primeiras ondas de tsunami na Tailândia viraliza 20 anos após desastre

    De férias no local, homem filmou, sem saber, o início do fenômeno de 2004; assista ao vídeo

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda