Com quase 60 unidades vendidas, lanchas de 40 pés da Real Powerboats conquistam público

Barcos mais procurados do estaleiro ainda devem ganhar uma irmã ousada em 2024. Novo projeto já passa por testes

12/12/2023

O portfólio da Real Powerboats conta com barcos de 22 a 60 pés, mas é na faixa dos 40 pés que a mágica acontece para a empresa. Prova disso é que, só no último bimestre, foram oito embarcações deste tamanho vendidas pelo estaleiro, que já tem 37 anos de mercado.

Os modelos Real 40 Fly, Real 40 HT e Real 40 Cabriolet compõem a linha mais vendida da empresa com sede no Rio de Janeiro. Aliás, foi na cidade maravilhosa, durante o Rio Boat Show 2023, que o CEO Paulo Thadeu viu oito modelos da categoria serem vendidos — sendo eles 4 Cabriolet, 3 HT e 1 Fly.

O primeiro modelo de 40 pés do estaleiro, lançado no início de 2019, foi a Real 40 HT. De lá pra cá, já foram vendidas cerca de 60 embarcações deste porte, considerando os três modelos juntos, segundo a marca.

 

Enquanto comemorava a 40ª unidade vendida, inclusive, Paulo revelou no Loucos por Barcos que a empresa precisou reestruturar sua produção, para acompanhar o sucesso da embarcação entre o público.

A 40 continua sendo uma de nossas principais vendas. O custo-benefício dela é muito bom. A navegação é diferenciada, mesmo em relação aos nossos próprios barcos– comentou Paulo Thadeu durante o evento no Rio

A que se deve tamanho sucesso?

Quando perguntado sobre o motivo dos modelos de 40 pés da Real Powerboats fazerem tanto sucesso, Paulo é modesto ao afirmar que “primeiro a beleza, design da embarcação, depois o requinte do acabamento e a funcionalidade do barco.”

 

Não que os itens citados não sejam relevantes para tantas vendas — muito pelo contrário. Mas, certamente, outros pontos também são cruciais para os clientes na hora da escolha da embarcação e, um deles, parte de um princípio — ou estratégia — da própria Real: ouvir o que diz o comprador.

Paulo Thadeu, CEO da Real Powerboats

Com tantos anos no mercado, a marca entendeu essa relação e aposta cada vez mais no cliente que, junto com a empresa, aprimora os projetos e estabelece uma conexão a partir das lanchas e do que elas podem proporcionar.

 

No caso das 40 pés, a boa relação com o público alimenta um “marketing orgânico”, o famoso boca a boca, em que um cliente, satisfeito, chama o outro.

Um cliente tem uma 40, um conhecido anda no barco dele e já nos procura para comprar também– Paulo Thadeu, durante o São Paulo Boat Show 2023

Muito desse desejo instantâneo pela lancha vem de coisas que são incontestáveis quando o assunto são embarcações. No caso dos modelos de 40 pés da Real, “o espaço interno do cockpit, a grande funcionabilidade que ela [a lancha] permite durante o uso diurno e a possibilidade de pernoite de 6 pessoas” são alguns dos pontos que mais surpreendem os clientes do estaleiro ao conhecerem a linha, segundo Paulo.

E agora? Real 40 Fly, Real 40 HT ou Real 40 Cabriolet?

Quando a decisão de comprar uma 40 pés da Real chega, a única dúvida que resta é: qual modelo? De acordo com Paulo Thadeu, “geralmente o cliente sabe o que quer, mas às vezes tem dúvida entre o Fly ou o HT, ou o HT e a Cabriolet.” Mas isso nem chega a ser lá um grande problema. Isso porque a plataforma dos três modelos são iguais, casco e convés.

Em virtude da plataforma dos três modelos serem iguais, só muda a parte de cima. Isso é facilmente revertido caso o cliente queira mudar o modelo da embarcação– Paulo Thadeu, CEO da Real Powerboats

De qualquer forma, fica a dica do CEO: “eu gosto de pilotar o barco, e a posição da Fly e da 40 Cabriolet para pilotar é extraordinária.” Aliás, na Cabriolet, o piloto pode ir sentado, com a visão que se teria navegando de pé.

A gente procura conversar com o cliente para entender o uso e as expectativas que ele tem para o barco, assim podemos indicar o melhor modelo– Paulo Thadeu, CEO da Real Powerboats


Planos para 2024

Já consagrada para o estaleiro, a linha de 40 pés da marca ainda pode crescer mais — e com inovações. Atualmente, a Real trabalha em um projeto para desenvolver um modelo com motorização de popa. Mas não apenas isso: a ideia é testar dois motores de popa com 300 hp em uma embarcação de 40 pés que, na teoria, seria para três de 300 hp ou dois de 400hp.

 

Vale destacar que, até este projeto, todas as embarcações de 40 pés da marca vinham com motores de centro-rabeta ou pé de galinha — inclusive, uma 40 HT com pé de galinha foi vendida para os Estados Unidos.

 

A ideia do experimento foi revelada em entrevista realizada no estúdio NÁUTICA. No bate-papo, Paulo Thadeu disse que o projeto está em andamento, e existe a possibilidade do lançamento acontecer durante o São Paulo Boat Show de 2024.

Vou fazer esse teste na prática, para ver se conseguimos mais este marco, por mais que todas as teorias digam que não– Paulo Thadeu, no Louco por Barcos

Mas, antes de partir para 2024, o que a marca vai levar deste ano? De acordo com Paulo Thadeu, 2023 foi “um ano melhor do que esperávamos, e acredito que em 2024 seja ainda melhor”. E não é para menos. O CEO da Real revelou à equipe de NÁUTICA que a marca vai lançar três novos modelos no ano que vem.

A gente já tem um contrato fechado para fornecimento para os EUA e estamos abrindo mercado para a Europa também– Paulo Thadeu, CEO da Real Powerboats

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França