Entrega campeã

Por: Redação -
08/10/2015

A Ventura Marine foi a marca escolhida pela tricampeã mundial de maratona aquática, Ana Marcela Cunha, para fornecer o barco de apoio para os treinos. O modelo escolhido foi a V180 Comfort, que foi entregue à atleta baiana durante o São Paulo Boat Show 2015. A V180 Comfort conta com amplo espaço interno para sua categoria e acomoda 7 pessoas, além de ter o costado mais alto, proporcionando maior segurança, com a ausência de respingos durante a navegação.

O modelo tem, ainda, caixa térmica tipo iglu, escada retrátil em aço inox de embutir na popa, porta-copos, porta-luvas com lixeira embutida, bancos do piloto e co-piloto giratórios e estofamento completo com espuma de alta densidade e revestimento antimofo. “É importante ter um barco de apoio nos treinamentos de maratona aquática. Eu treino na represa Billings e no litoral de São Paulo e esse barco vai me ajudar bastante. Além disso, terei mais conforto nos passeios também”, comenta Ana Marcela, que já tinha como barco de apoio uma V175 Comfort.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Peixe-lua encontrado em praia dos EUA pode ser o maior já registrado na história

    Espécie rara de 2,2 metros foi encontrada já sem vida na cidade de Gearhart, no estado de Oregon

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares