Ex-Ferretti, Marcio Christiansen retorna ao mercado com marca Sanlorenzo

Por: Redação -
05/06/2018
Foto Alberto Sodré

O empresário Marcio Christiansen, ex-responsável pela construção dos barcos italianos Ferretti no Brasil, foi nomeado novo dealer do estaleiro italiano Sanlorenzo Yachts, que está para os barcos de luxo assim como a Bentley para os automóveis.

Segundo Marcio, que manterá escritórios em São Paulo e Miami, nos Estados Unidos, sua missão, em um primeiro momento, será a de prestar atendimento personalizado aos brasileiros que vivem nos Estados Unidos e na Europa e possam estar interessados nos iates da marca Sanlorenzo, especialmente os modelos na faixa dos 70 pés.

“A Sanlorenzo é uma marca com reputação de construir iates e lanchas sofisticadas e bem-feitas, há anos muito admirada pelos brasileiros. É, por si só, uma grife e garantia de extrema qualidade e bom gosto”, afirma Christiansen. “Também acredito que não demorará muito para vermos modelos Sanlorenzo na faixa dos 40 a 60 pés navegando no Brasil”, completa.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda