Grand Slam de Hamburgo

Por: Redação -
28/04/2016
Bow n: 02, Skipper: Xavier Rohart, Crew: Stefanano Lillia, Sail n: FRA 8237

Três duplas alemãs aparecem no “Top 10” da primeira edição do City Grand Slam da Star Sailors League (SSL), entre os dias 3 e 7 de maio, no Lago Alster, centro da cidade de Hamburgo, ao norte da Alemanha. Os donos da casa estão entre os principais adversários dos brasileiros Torben Grael e Bruno Prada, que irão correr respectivamente com o italiano Stefano Lillia e com o norte-americano Augie Diaz. Torben é o nono no ranking dos timoneiros, enquanto Bruno lidera a lista dos proeiros. O evento tem premiação geral de 100 mil dólares e vale 3 000 pontos no ranking da SSL.

Por questão de logística, os velejadores alemães serão maioria entre as mais de 80 tripulações esperadas em Hamburgo. Robert Stanjek e Frithjof Kleen vêm embalados pelo título conquistado em março na tradicional Bacardi Cup com 70 barcos na raia. Pela primeira vez uma dupla alemã venceu a competição disputada desde 1927 em Miami. “Velejei menos de dez vezes no Lago Alster. Há muitos prédios ao redor e se costuma dizer que se alguém abre uma janela em Hamburgo, o vento muda de direção”, brinca Frithjof. “A flotilha estará muito compacta e acredito que as mudanças de posições serão constantes. Estou orgulhoso pela Alemanha receber a SSL e ao mesmo tempo ansioso para as regatas”, revela o proeiro campeão da Bacardi Cup, sexto no ranking da SSL.

Ninguém, porém, deverá sentir-se mais em casa do que Johannes Polgar (8º) e Markus Koy (3º). Ambos são associados do clube anfitrião, Norddeutscher Regatta Verein (NRV), às margens do Lago Alster. Koy nasceu em Hamburgo, onde vive até hoje. Polgar morou na segunda maior cidade da Alemanha durante 16 anos. A ascensão de Polgar na classe Star tem sido marcante após representar seu país nos Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim, na classe Tornado. Em apenas três anos na Star, a parceria com Koy valeu o título do Campeonato Europeu. A dupla encerrou 2015 com o quarto lugar na SSL Finals em Nassau, Bahamas.

“Nós sempre velejamos de Tornado na cidade de Kiel porque o Lago Alster é muito pequeno, mas quando eu comecei a correr de Star, já havia uma flotilha muito competitiva com mais de 30 barcos no lago de Hamburgo. Há bons velejadores no NRV devido ao regime de ventos muito peculiar no lago. O vento mais leve e as brisas podendo vir de direções diferentes, exigem atenção total até a linha de chegada”, recomenda Polgar. “Será um evento fantástico. Eu e Koy representaremos o país e o clube, a responsabilidade será dobrada e faremos o máximo que pudermos”. A terceira dupla alemã entre as dez mais bem ranqueadas na SSL é Hubert Markelbach (7º) e Gerrit Bartel.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem recupera Apple Watch que estava perdido no mar do Caribe há mais de um ano

    Aparelho foi encontrado ainda funcionando graças à ferramenta de localização do dispositivo

    Fluvimar mostrará sua linha de pontoons e barcos de pesca no Brasília Boat Show

    Estaleiro paranaense tem 30 anos de mercado e quase 13 mil barcos na água; salão acontece de 14 a 18 de agosto

    Maior barco da Fibrafort, lancha F420 Gran Coupé será destaque no Brasília Boat Show

    De 14 a 18 de agosto, público do evento náutico poderá conferir de perto os detalhes dessa e de outras duas embarcações do estaleiro

    Doutor Bruno: atleta olímpico dividiu rotina do kitesurf com medicina e mira ouro em Paris

    Entre plantões médicos e velejadas, Bruno Lobo superou lesões e falta de apoio para estrear nas Olimpíadas de 2024

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano