Hexa!

Por: Redação -
06/04/2015

Experiente e perspicaz, Lars Grael mostrou na raia do Yacht Club Paulista porque ainda é um dos principais ícones da vela brasileira. Junto com o proeiro Samuel Gonçalves, o medalhista olímpico conquistou, neste domingo (5), seu sexto título do Campeonato Brasileiro de Star. Favorito desde que colocou o barco “Come Together” na raia da Represa Guarapiranga, em São Paulo (SP), Lars Grael mostrou entrosamento e conseguiu ser rápido nas manobras para superar os principais adversários. Ser quase perfeito foi necessário para superar a concorrência de peso.

“A competição foi uma das mais equilibradas de todos os tempos. Foram mais de 20 barcos correndo e uma disputa excelente. A nova geração está em alto nível e eles estão se somando aos demais, trazendo um grande impulso para a classe, contou Lars Grael, que agora está à uma conquista do irmão, Torben Grael, maior vencedor da classe com sete ouros no Brasileiro.

No pódio, ao lado de Lars e Samuel, nada menos do que outro medalhista olímpico. Bruno Prada e o timoneiro Alexandre Paradeda – campeão pan-americano – terminaram o Brasileiro de Star na segunda colocação, seguidos por Alexandre “Dino” Pascolato e Henry Raul Boening, na terceira.

Acostumado a correr de Snipe, Alexandre Paradeda não poderia ter saído mais satisfeito com sua estreia na classe. “Correr com o Bruno e contra feras como o Lars, Conrad, entre outros, foi realmente uma experiência muito boa proporcionada pela Star”.

“O Lars mostrou muita superioridade, andando bem, com folga. Não é nada fácil chegar nesse nível e ele sempre surpreende”, afirmou Dino Pascolato, do MIISCCA, terceiro colocado na classificação geral.

Resultado Final
Além dos três primeiros colocados no Geral, foram premiados no Brasileiro de Star 2015:

Categoria B (estreantes na classe)
1º – Iago Whately e Henrique Cabette
2º – Patrick Woodyatt e Rogério Barbato
3º – Luis F. Mosquera e Roberto Freire

Categoria Master
Marcelo Fuchs e Ronald Seifert (Clementine)

Categoria Grano Master + Exalted
Mario Buckup e Caio H. Prado

Black Star (Barco mais antigo)
Marco Szili e Marlyn Nigri

Confira a classificação final após três dias de regata:
1º – Lars Grael e Samuel Gonçalves (Come Together) – 8474
2º – Alexandre Paradeda e Bruno Prada (Al Hammed) – 8391
3º – Alexandre Pascolato e Henry Raul Boening (MIISCA) – 8494
4º – Marcelo Fuchs e Ronald Seifert (Clementine) – 8398
5º – Marcelo Bellotti e Marco Lagoa (F7 SER Glass) – 8390

Foto: Aline Bassi/Balaio

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sino de navio americano naufragado durante a Primeira Guerra Mundial é encontrado na Inglaterra

    Embarcação naufragou após ser atingida por submarino alemão; objeto será exposto no Museu da Marinha americana

    Com método inovador, jovem inventor quer acabar com plásticos no mar

    Irlandês criou equipamento para monitorar poluição aos 12 anos e foi premiado pelo Google aos 18; conheça

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Barco percorreu mais de 63 mil milhas náuticas só com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos