Fabricante de embarcações elétricas garante investimento para aumento de produção de barcos com hidrofólio

Por: Redação -
09/12/2021

A empresa sueca de barcos elétricos Candela anunciou que arrecadou € 24 milhões, liderada pela EQT Ventures, com a participação do investidor Chris Anderson, curador do TED. O novo capital aumentará o já substancial fluxo de caixa da empresa com as vendas e será usado para triplicar a P&D, investir na automação da produção e aumentar a organização de vendas para atender à demanda por embarcações elétricas de lazer e comerciais da Candela em todo o mundo.

 

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

 

A mudança para embarcações com emissão zero foi prejudicada pelo enorme consumo de energia e o alcance correspondentemente baixo dos barcos elétricos convencionais. Equipadas com hidrofólios guiados por computador, que reduzem o consumo de energia em 80% em comparação com as embarcações de planagem convencional, as embarcações da Candela “voam” acima das ondas com 2 a 3 vezes mais resistência do que as melhores lanchas elétricas convencionais, de acordo com a marca.

 

O sistema de hidrofólio ativo estabiliza os barcos em vôo usando a potência do computador e um software avançado que contabiliza as ondas e ventos laterais, permitindo um passeio sem ondas e mais suave do que os barcos convencionais.

 

Nos últimos três anos, os hidrofólios de alta tecnologia da Candela revolucionaram a indústria náutica global ao serem os primeiros a oferecer a combinação evasiva de longo alcance totalmente elétrico e alta velocidade.

 

Desde 2019, Candela lidera as vendas de barcos elétricos na Europa com seu barco esportivo foiling C-7. Agora, a empresa está construindo esse sucesso com o mercado de massa Candela C-8, um day cruiser para o qual a empresa tem cerca de 100 pedidos, apenas três meses após o lançamento.

O novo investimento será usado para triplicar a equipe de P&D de rápido crescimento da Candela, que consiste em engenheiros líderes das indústrias aeroespacial, de software e eletrônica. Os fundos também serão alocados para complementar as instalações da empresa em Estocolmo com uma fábrica adicional altamente automatizada, que produzirá o Candela C-8 junto com os navios comerciais lançados no início deste ano: a balsa Candela P-30 e o táxi aquático Candela P-12 .

 

Leia também

» Estúdio italiano divulga megaiate com design inspirado em embarcações militares

» Maior lago privado do Texas é cercado por mais de 21 milhas de costa subdesenvolvida e está à venda

» Estaleiro italiano Azimut Yachts lançará cinco novos modelos em 2022. Confira

 

Ao expandir sua tecnologia de hidrofólio comprovada no mercado para modelos comerciais, a Candela prevê ter um grande impacto nas emissões consideráveis ​​de CO2 causadas pela navegação costeira rápida em todo o mundo.

 

Os transportes marítimos são responsáveis ​​por 4 a 5 por cento das emissões anuais de CO2 do mundo. Ao aliar sustentabilidade a menores custos operacionais, Candela prevê que os barcos elétricos de passageiros da empresa farão a transição dos modelos ICE ainda mais rápido do que os barcos de lazer.

 

O ferry Candela P-30 – o primeiro hidrofólio elétrico de passageiros do mundo – foi encomendado pela região de Estocolmo, onde deve iniciar o tráfego em 2023. Ele transportará passageiros de e para o vasto arquipélago da cidade.

 

De acordo com os cálculos da região, o sistema de hidrofólio de baixo consumo da Candela P-30 reduzirá os custos operacionais em 42% em relação aos atuais barcos a diesel, além de permitir viagens mais rápidas e partidas mais frequentes.

 

Gustav Hasselskog, CEO da Candela, comentou: “Mostramos que nossa tecnologia de hidrofólio é a chave para tornar os barcos elétricos comercialmente viáveis. Estamos vendo uma demanda ilimitada para o Candela C-8, bem como um grande interesse em nossos navios comerciais.

 

O investimento da EQT Ventures nos permitirá dobrar nossa missão de acelerar a transição para lagos e oceanos livres de combustíveis fósseis. Levamos quatro anos para desenvolver a tecnologia e mais dois anos para dominá-la. Agora estamos prontos para aumentar rapidamente”.

“Portanto, significa muito obter um forte apoio dos melhores investidores da Europa. EQT Ventures é realmente a combinação perfeita para Candela com suas conexões com a esfera Wallenberg com seus 160 anos de sucesso no desenvolvimento de empresas industriais líderes mundiais. Nossas embarcações de recreio estão em alta demanda, pois oferecem uma alternativa elétrica muito melhor do que os concorrentes ICE. Para operadores comerciais, o custo de energia 90% menor da Candela é um fator adicional importante para a mudança para a eletricidade”.

 

Você quer ver sua marca dentro das plataformas NÁUTICA? Saiba como anunciar!

 

Lars Jörnow, parceiro da EQT Ventures, acrescentou: “Candela é a empresa líder mundial em tecnologia de ponta. A transição para o transporte limpo de passageiros foi muito rápida em terra. Agora, com a tecnologia da Candela, isso vai acontecer também na água. Queremos apoiar a Candela para fortalecer ainda mais seu papel como líder em tecnologia e, ao mesmo tempo, aumentar a produção rapidamente, para que o impacto ambiental positivo da Candela possa se tornar global”.

 

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine

    Criatura de 18 metros está impactando a cadeia alimentar da vida marinha; entenda

    Gelatinoso e transparente, os "picles do mares" causam perturbações no ecossistema durante as ondas de calor oceânicas e preocupam cientistas

    Minas Gerais ganhará bar flutuante de vinhos na Represa do Funil

    Com o nome de Almas Gerais, iniciativa tem previsão de entrega em julho de 2024 e faz parte do milionário projeto Enovila