Planos para 2016

Por: Redação -
13/07/2015

Os velejadores de 145 embarcações, amigos, familiares, turistas e moradores de Ilhabela que acompanharam a cerimônia de premiação da 42ª Ilhabela Sailing Week, no palco montado no centro da Vila, na noite deste sábado (11), receberam, em primeira mão, a informação de que a próxima competição já tem data definida. A 43a. edição será disputada de 8 a 16 de julho de 2016.

Entre as novidades a serem consolidadas, está o desfile das embarcações junto ao píer da Vila, o centro histórico de Ilhabela. Na manhã deste sábado (11), antes da regata decisiva, os barcos foram saudados por centenas de torcedores que se aglomeraram para ver, a poucos metros de distância, o trabalho das tripulações a bordo e conhecer de perto as embarcações oceânicas.

“O pessoal que estava em terra adorou. O desfile veio para ficar e deverá ser incluído oficialmente na programação de 2016”, vibrou Carlos Eduardo de Souza e Silva, o Kalu, diretor de vela do Yacht Club de Ilhabela. “Neste ano tivemos regatas de altíssimo nível. As variadas condições de vento impuseram várias dificuldades. Gostei muito de 2014, mas achei este ano melhor ainda. Vamos continuar trabalhando para que o evento seja cada vez mais da cidade e não apenas do Yacht Club de Ilhabela”, projetou Kalu.

Apesar das relações estreitadas com a prefeitura, o YCI não abre mão do gerenciamento técnico da competição para assegurar a qualidade das regatas, o que neste ano atraiu tripulações de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Bahia, além de Argentina e Uruguai, país do campeão Cristabella, que representou o Yacht Club Uruguayo.

Quem também estava vibrando muito na cerimônia de premiação era a medalhista olímpica Ida Álvares, bronze com a seleção feminina de vôlei nos Jogos de Atlanta, em 1996. A secretária adjunta de Turismo de Ilhabela foi conquistada definitivamente pelo evento e entrou pela primeira vez em uma embarcação à vela. “Estou emocionada e muito feliz porque gosto de competir e de aprender. Exige um trabalho forte de equipe. Agora eu sei o que significa caçar a genoa, dar um bordo, soltar o cabo”, relatou a tripulante Ida.

Disciplinada no esporte, Ida conquistou a confiança da tripulação do BL3 Urca e ajudou o barco da Escola de Iatismo BL3 a conquistar a medalha de bronze na RGS Geral. “Estava com receio de errar e comprometer o trabalho a bordo, mas me senti segura porque fui muito bem acolhida”, disse a atleta olímpica extasiada com a nova experiência.

“O vôlei foi uma fase muito importante que vivi. Hoje procuro outros caminhos, mas o espírito de equipe permanece vivo. Percebi, por exemplo, que demorar para caçar um cabo é o mesmo que você passar uma bola errada para a levantadora. Quero muito competir em outras regatas. Tanto faz se vai ter vento ou não”, decidiu a velejadora estreante, contagiada pela atmosfera da vela.

Campeões de cada classe

ORC Geral – Cristabella (Martin Meerhoff)
ORC A – Cristabella (Martin Meerhoff)
ORC B – Santa Fé V (Nelson Avila Thomé)
ORC C To Nessa (Renato Faria)
IRC – Cristabella l(Martin Meerhoff)
C30 – Loyal/CA Technologies (Marcelo Massa)
Brasileiro de C30 – Campeão: Loyal/CA Technologies (Marcelo Massa)
HPE 30 – Carioca Jr. (Roberto Martins)
HPE 25 – Suzuki/Bond Girl (Rique Wanderley)
Clássico – Aries III (Alex Calabria)
Mini – Jacaré (Pedro Fukui)
RGS Geral – Asbar II (Sérgio Klepacz)
RGS A – Kalymera V (Antonio Carlos Paes Leme)
RGS B BL3 Urca (Pedro Rodrigues)
RGS C Rainha/Empresta Capital (Leonardo Pacheco)
RGS Cruiser Helios II (Marcos Gama Filho)
Bico de Proa A – H2Orça (Hilpert Zamith)
Bico de Proa B Super Bakanna (Alexandre Dangas)
Star – Marcelo Bellotti/Pedro Bolder
Equipes – Iate Clube do Rio de Janeiro (Seu Tatá / Magia / Kalymera / Kybixu)
Sul-Americano de ORC – Orson (Carlos Eduardo Souza e Silva)
Diário de Bordo – Maestrale II (ORC/IRC, Adalberto Casaes)

Para conferir os resultados completos clique aqui.

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária