Liderança

Por: Redação -
11/06/2014

O encerramento da fase classificatória do Europeu de Laser, em Split, Croácia, deixou a competição ainda mais equilibrada. Favoritos ao título, Robert Scheidt e o anfitrião Tonci Stipanovic voltaram a protagonizar o duelo Brasil x Croácia, que também marcará a abertura da Copa do Mundo nesta quinta-feira (12), depois de ambos obterem uma vitória nas regatas desta quarta-feira. Líder do ranking mundial da classe, o brasileiro assumiu a liderança do campeonato, com apenas um ponto de vantagem sobre o croata. A situação repete, de maneira inversa, a disputa entre os dois no ano passado, quando Stipanovic venceu Scheidt na mesma competição, na Irlanda, por apenas um ponto.

“O vento mais forte, entre 10 e 12 nós, facilitou a velejada, tanto que os principais competidores também fizeram bons resultados e estão de volta aos primeiros lugares na classificação, e bem próximos na pontuação. Vou para a fase final sem grande vantagem. Nada está resolvido”, observou Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star. “O ponto negativo é que, com a obrigatoriedade de descartar um resultado na primeira fase, tive que tirar o quinto lugar, enquanto outros velejadores descartaram resultados bem piores. Terei que ser o mais regular possível na próxima fase”.

No Europeu de Laser, os velejadores podem descartar os dois piores resultados, mas apenas um em cada etapa. A fase final da competição, em Split, tem outras sete regatas previstas até sábado (14). As três flotilhas da Laser, com um total de 132 competidores, serão reagrupadas em ouro, para quem segue na disputa pelo pódio, prata e bronze. “A competição vai ficar muito mais dura a partir de agora, com resultados bem díspares. Além do Tonci, que é naturalmente um dos favoritos, há muitos outros caras bons, com chances de vencer. Ficar entre os dez primeiros nas regatas, daqui por diante, já pode ser considerado um bom desempenho”, destacou Scheidt, patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela.
Classificação após cinco regatas e um descarte

1. Robert Scheidt (BRA) – 11 pontos perdidos (4+[5]+3+1+3)
2. Tonci Stipanovic (CRO) – 12 pp (2+4+[20]+1+5)
3. Rutger Van Schaardenburg (NED) – 13 pp (3+2+[21]+2+6)
4. Pavlos Kontides (CYP) – 14 pp (7+1+[28]+5+1)
5. Nick Thompson (GBR) – 14 pp (2+3+[7]+6+3)
6. Tom Burton (AUS) – 17 pp (1+9+5+[12]+2)
7. Francesco Marrai (ITA) – 19 pp (4+7+2+[10]+6)
8. Jesper Stalheim (SWE) – 20 pp (4+7+[24]+2+7)
9. Roelof Bouwmeester (NED) – 23 pp (11+[18]+7+3+2)
10. Ryan Palk (AUS) – 24 pp (9+8+[12]+3+4)

 

Foto: Thom Touw

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fountaine Pajot leva catamarã de 16 metros ao Rio Boat Show 2024

    Aura 51 é o maior catamarã a vela sem flybridge do estaleiro francês e estará no evento náutico de 28 de abril a 5 de maio

    No NÁUTICA Talks, Elio Crapun palestra sobre revolução dos hidrofólios nas embarcações

    Velejador abordará detalhes sobre realidade e avanços de barcos que navegam sobre fólios durante o Rio Boat Show 2024

    Casarini Boats levará mistura de bote com jet ao Rio Boat Show 2024

    Embarcação inovadora será um dos destaques do evento que acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória

    No NÁUTICA Talks, Paula Vianna mergulha nos desafios da fotografia subaquática

    Vencedora de concursos internacionais, fotógrafa é presença confirmada no Rio Boat Show 2024

    Série de NÁUTICA com família a bordo de barco centenário já tem data de estreia

    Com 10 episódios, “A Europa como você nunca viu” acompanhará um casal, uma criança e um cachorro pelos canais dos Países Baixos