Natal estuda local para instalação de sua primeira marina para turismo náutico

Por: Redação -
08/05/2022
Foto: Shutterstock

Para agregar e ampliar o potencial turístico de Natal, no Rio Grande do Norte, entrou na pauta de discussão a identificação de um local para que a cidade possa receber a sua primeira marina. A secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo coordenou uma reunião para avaliar a documentação e direcionar os estudos para uma área que tenha viabilidade técnica, econômica e ambiental para construção desse equipamento náutico. Participaram da reunião, representantes do Ministério do Turismo (MTUR), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (Iphan/RN) e do LabTrans de Santa Catarina/SC, além dos titulares da Semurb e da secretaria de Turismo de Natal.

Para o secretário da Semurb, esse momento é um desdobramento das reuniões que aconteceram  no Ministério do Turismo, que incentiva a exploração do turismo náutico pelas capitais brasileiras. Anteriormente, foi realizada uma visita técnica com representantes do MTUR e da Universidade de Santa Catarina (UFSC), entidade que compõe a equipe técnica do ministério para apontar a melhor área de viabilidade técnica, econômica e ambiental e que poderá elaborar os projetos.

“Visitamos quatro áreas que vai da Via Costeira a Redinha. Vamos analisar os documentos, os estudos de viabilidade e após a elaboração dos projetos, partiremos para uma nova fase que será a de atrair investidores para uma parceria público/privada para instalação da nossa primeira marina”, disse Mesquita.

O secretário de Turismo de Natal (Setur), Fernando Fernandes afirmou que finalmente Natal vai explorar o turismo náutico. Uma atividade que vai trazer uma nova modalidade, além do turismo sol e mar e realizar o sonho dos que fazem turismo na cidade. “Vendemos sempre sol e mar, mas nos temos um potencial muito grande que é a atração de barcos, veleiros, ou seja, de embarcações, que possam usar o ponto estratégico que é Natal, que devido a sua posição geográfica, as correntes marítimas chegam no Brasil por Natal e abrem norte/sul e com isso temos um fluxo muito grande de embarcações na nossa costa”, ressalta ele.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária

    Solara Boat House fará sua estreia nas águas durante o Rio Boat Show 2024

    Estaleiro terá ainda 3 lançamentos e outros 6 barcos no evento que acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória