Novidade

24/03/2016

O estaleiro gaúcho Cimitarra está com o projeto para uma nova embarcação, agora, de 64 pés. Inicialmente, a Cimitarra 640 terá 18,65 metros de comprimento e 4,15 metros de boca (largura), com capacidade para 18 passageiros de dia e 8 em pernoite, além da tripulação, em quatro camatores – sendo duas suítes – e dependências do marinheiro. O layout do barco contará, ainda, com amplo cockpit, praça de popa espaçosa e sala na cabine, segundo o estaleiro, que destaca como pontos fortes do modelo o design moderno e o aproveitamento do espaço interno. A primeira unidade do novo barco tem entrega prevista para o segundo semestre deste ano para seu proprietário, o apresentador Rodrigo Faro.

A Cimitarra 640 será apresentada, em maquete, durante o Rio Boat Show 2016, entre os dias 8 e 17 de abril, na nova Marina da Glória. Os ingressos antecipados estão disponíveis no site oficial do evento. Garanta já o seu!

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingwww.nautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos