Novo supertrimarã da SP80 promete bater recorde de velocidade

Quando ficar pronto, o modelo poderá atingir 80 nós, assim superará o atual recorde mundial de velocidade

Por: Redação -
18/12/2022

Criado em 2018, o projeto da empresa SP80, instalada em Renens, na Suíça, conta com a colaboração de estudantes da École Polytechnique Fédérale de Lausanne.

 

Nossa parceria com a EPFL é benéfica para ambas as partes: os alunos têm a chance de contribuir para um projeto desafiador que os tornará melhores engenheiros, e a equipe SP80 ganha acesso a um conjunto de talentos de mentes criativas, bem como às instalações da escola – Benoît Gaudiot, cofundador e piloto

 

Em vez de uma vela tradicional, o design do trimarã de 10 por 7 metros tem uma pipa de kitesurf com mais de 20 metros de envergadura.

Possui formato esguio e linhas alongadas e agressivas para uma estrutura mais estável, que permita atingir velocidade de 80 nós e bater o atual recorde mundial de velocidade de vela do australiano Paul Larsen, que atingiu 65,45 nós a bordo do Vestas Sailrocket 2.

 

 

A equipe se esforça para estabelecer um novo recorde através da combinação de princípios de vela, kitesurf e engenharia. O objetivo é demonstrar aplicações de um novo conjunto de ferramentas em transporte marítimo rápido, navegação offshore e produção de energia.

 

 

A pipa capta a força do vento e, acoplada ao hidrofólio principal, a transforma em força propulsora para o barco: a pipa é o motor do barco. Para garantir ótimos desempenhos, seu tamanho é adaptável de acordo com as condições do vento com uma área de superfície que varia de 20 m2 a 50 m2.

 

O módulo de potência é o elemento mais importante do barco — um sistema mecânico que governa com eficiência a transmissão de forças entre o kite, os hidrofólios e o barco, mantendo a estabilidade em alta velocidade.

 

 

Em construção desde 2021 no estaleiro italiano Persico Marine, que aplicará uma abordagem construtiva diferente do que normalmente é feito na indústria marítima: o uso de kits de carbono TPT, mais leve e resistente.

 

“Conquistar o recorde mundial de velocidade de vela é um desafio fascinante, pois nos permite ultrapassar os limites da tecnologia com projetos diferentes do que costumamos fazer. Estamos felizes em participar da pesquisa e desenvolvimento de um conceito que é tão de alto desempenho quanto ambicioso, e mal podemos esperar para ver o barco na água para quebrar o recorde de velocidade”, afirmou o gerente geral da Persico Marine, Mark Somerville.

 

 

O cockpit comporta dois pilotos, um para pilotar a pipa, enquanto o outro dirige o barco. “Na fase de desenvolvimento, ficou claro que estar sozinho a bordo não era uma opção para acelerar com segurança até 80 nós”, conta Benoît Gaudiot.

 

A 150 km/h é essencial estar focado. Um piloto conduzirá a pipa e o copiloto garantirá a trajetória do barco. No entanto, em baixa velocidade, em torno de 30 nós, o barco pode ser navegado sozinho– Benoît Gaudiot

A 80 nós, é fundamental garantir a máxima segurança aos pilotos. Afinal, navegando a 150 km/h na água, a velocidade do barco será equivalente a de um carro de Fórmula 1 em terra.

 

Assim, os pilotos estarão bem equipados com capacetes, assentos tipo concha e seis cintos de segurança, e também, máscaras de oxigênio estarão disponíveis quando necessário.

 

Para proteger seus ocupantes de possíveis estilhaços de carbono em caso de colisão, o cockpit também foi reforçado com Kevlar. Em caso de emergência, os pilotos terão máscaras de oxigênio à disposição.

 

 

Após três anos intensos de trabalho para otimizar nosso conceito, é um orgulho imenso para toda a equipe vê-lo finalmente ganhar forma na Persico Marine – Mayeul Van Den Broek, cofundador da SP80

 

Com apoio da marca relojoeira suíça Richard Mille, o barco está em fase final de testes. Segundo as publicações da SP80 nas redes sociais, o seu lançamento deve acontece ainda no final do ano e o recorde deverá ser batido em 2023, no sul da França.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine