Pan 2015

Por: Redação -
17/07/2015

O desafio era grande, mas Robert Scheidt reagiu à altura. Apenas quatro dias depois do Mundial de Laser de Kingston, o brasileiro foi a Toronto, a 220 km, para buscar sua quarta medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos. Após a estreia em sétimo lugar, marcada por ventos fracos e rondados na raia do Lago Ontário, Scheidt chegou à vice-liderança da competição nesta quinta-feira (16). Está empatado em número de pontos com o americano Charlie Buckingham, e a apenas sete pontos do líder, o guatemalteco Juan Maegli.

É entre Scheidt e Maegli, aliás, que a disputa está mais acirrada. Os dois se enfrentaram na segunda-feira (13), quando o guatemalteco fez uma manobra para impedir a passagem do brasileiro e os barcos se tocaram. Scheidt venceu a regata, mas foi desclassificado após um protesto de Maegli, e terminou a terça-feira na sétima colocação geral.

A reação veio já no dia seguinte. Com ventos mais fortes, de até 14 nós, seis regatas foram realizadas entre quarta e quinta-feira. Em todas elas, os dois se alternaram nas primeiras posições, brigando boia a boia. Nesta quinta (16), Scheidt venceu uma das provas e foi quarto e segundo nas outras, média que o aproximou do velejador da Guatemala.

Mas o brasileiro também precisa se preocupar com o americano Charlie Buckingham, com a mesma pontuação, com o canadense Lee Parkhill, a apenas dois pontos de distância, e com Chris Thompson, das Ilhas Virgens. Com todos os cinco primeiros colocados muito próximos na classificação geral, as regatas desta sexta-feira serão decisivas para os competidores, que disputarão a medal race no sábado (18), valendo pontos dobrados.

Já os atletas da RS:X, Patricia Freitas e Ricardo dos Santos, o Bimba, seguem tranquilos na liderança da classe Feminina e Masculina. Patricia venceu mais três regatas ontem e soma 12 pontos perdidos, seis a menos que a segunda colocada a mexicana Demita Veja. Bimba lidera com ainda mais folga, o atleta brasileiro tem 15 pontos perdidos contra 26 do mexicano David Teran, segundo colocado.

As meninas da 49erFX, Kahena Kunze e Martine Grael, também mostraram que sabem superar obstáculos em grandes competições. Após começarem o Pan na segunda posição, as meninas caíram para a quarta e após as regatas de ontem retomaram o segundo lugar da classe que tem apenas seis duplas na disputa.

Fernanda Decnop, da Laser Radial, também recuperou posições após as regatas de ontem e está em quarto lugar geral da classe.

Confira a classificação dos outros brasileiros no Pan-Americano 2015:
Sunfish – João Hackerott – 4º
Hobie Cat 16 – Luiz Claudio Teixeira e Bruno dos Reis Oliveira – 6º
J-24 – John King/Alexandre Saldanha/Daniel Santiago/Guilherme de Almeida – 4º
Snipe – Alexandre Paradeda e Georgia Rodrigues – 7º
Lightning – Claudio Biekarck/Gunnar Ficker/Mira Hackerott – 3º

Foto Divulgação/COB

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Público do Rio Boat Show 2024 tem desconto exclusivo em hotel oficial

    Bem localizado, Novotel Leme oferece condições especiais para visitantes do maior salão náutico da América Latina

    Visita de mergulhador a restos de baleia vence concurso de fotos subaquáticas do mundo; veja imagens

    Competição de fotos de dentro do mar acontece anualmente e conta com diversas categorias

    Filmagem de primeiras ondas de tsunami na Tailândia viraliza 20 anos após desastre

    De férias no local, homem filmou, sem saber, o início do fenômeno de 2004; assista ao vídeo

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda