#tbt: Phantom 290, a lancha “queridinha do Brasil”. Até hoje!

Por: Redação -
30/05/2019

Poucas lanchas no Brasil têm uma trajetória tão rica quanto a Phantom 290, da Schaefer Yachts, boa de mar e de mercado. Nasceu como sucesso de vendas. No seu lançamento, em 2002, durante o Rio Boat Show, foram 38 unidades comercializadas. Somados os negócios com suas sucessoras (a Phantom 300, que chegou ao mercado em 2009, usando o mesmo casco, mas com alterações na altura da cabine e acréscimo na plataforma de popa, e a terceira geração Phantom 303, também com motorização de popa) são mais de 1 600 unidades na água — a lancha da categoria com maior número de registros na Marinha! No teste publicado em agosto de 2002, a 29 pés chegou a bater 35,6 nós, na Baía de Guanabara, com motor de um centro-rabeta Mercruiser V8 de 320 hp.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine

    Criatura de 18 metros está impactando a cadeia alimentar da vida marinha; entenda

    Gelatinoso e transparente, os "picles do mares" causam perturbações no ecossistema durante as ondas de calor oceânicas e preocupam cientistas