The World Superyacht Awards 2017 elege os melhores iates do mundo. Veja

Por: Redação -
07/06/2017

O The World Superyacht Awards 2017, premiação que elege os melhores iates do mundo, anunciou os vencedores desta edição no último dia 3, no Palazzo Vecchio, em Florença, na Itália. A elite do mundo dos super iates se reuniu no evento do Boat International Media para celebrar os vencedores – as embarcações mais completas e magníficas criadas nos últimos 12 meses.

Neste ano, 60 indicações de 14 países foram apresentadas, com 15 vencedores reconhecidos pelo seu “genuíno destaque, inovação e qualidade de design”, de acordo com a avaliação dos jurados. Os iates Dilbar e Sybaris, por exemplo, que já ganharam inúmeros prêmios, ganharam dois troféus “Neptune” cada.

Honrando as expedições mais ousadas e inspiradoras de um super iate, o prêmio da categoria “Voyager” foi para o iate Glaze, de 49 metros, construído pela Trinity, que atualmente está navegando pelo mundo. Ele foi apresentado no noroeste da Austrália, em seu litoral espetacular, que viu o cruzeiro levar os proprietários através de enseadas e rios inexplorado, oferecendo vistas incríveis.

Já o prêmio “Legacy” foi para Alex Dreyfoos, formado no MIT e em Harvard. Dreyfoos é um filantropo das artes e grande mergulhador. A categoria é equivalente ao Oscar concedido pela contribuição técnica em um filme. Ele investigou uma variedade de formas de casco para ajudar a limitar o balanço da embarcação, e foi o descobridor do conceito SWATH (“small waterplane area twin hull”). Na sequência, contratou a empresa Abeking & Rasmussen para construir um super iate de 41 metros para que sua sua esposa pudesse se juntar a ele em suas explorações, sem se sentir enjoada com o balanço do navio.

O prêmio da categoria “Displacement Motor Yacht of 3,000gt and above” foi para o Dilbar, construído pela empresa Lurssen e com design interior da Winch Design. Essa enorme embarcação conta com uma piscina de 180 m³ – a maior de todos os outros iates – e os jurados consideraram seu motor o mais complexo já construído.

Já o Joy, da companhia Feadship, conquistou a categoria “Displacement Motor Yachts of between 500gt and 1,499gt” (“deslocamento de motor de iate entre 500gt e 1.499gt”, em tradução livre). O navio foi elogiado pelo seu visual dinâmico e design progressivo, feito pelo estúdio londrino Bannenberg & Rowell (parte externa) e pelo Studio Indigo (interna). Os espaçosos deques e painéis de vidro foram exaltados pelos juízes.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água

    Boat Show traz descontos exclusivos para hospedagem em Itajaí; conheça opções

    Parceria com dois hotéis garante conforto e condições especiais para visitantes do salão, que acontece de 4 a 7 de julho

    Peixe garanhão: Baiacu faz obra de arte gigante para conquistar fêmea

    Círculos ornamentais traçados no fundo do mar já foram um mistério para a ciência e têm como objetivo atrair parceiras para reprodução

    Com 23 barcos vendidos, novidades da Real Powerboats fazem sucesso antes mesmo de irem à água

    Primeira aparição das lanchas Real 34 C e Real 35 deve acontecer no São Paulo Boat Show 2024, em setembro