Transporte alternativo

Por: Redação -
14/01/2015

Amsterdã, na Holanda, tem cerca de 100 quilômetros de canais que cortam a cidade com tanta água à disposição os moradores deram uma outra função à divertida e popular prancha de Stand-up Paddle (SUP), em vez de usar o equipamento apenas para diversão, os moradores descobriram que a prancha é um ótimo meio de transporte entre os bairros.

Os canais já são bastante utilizados para passeios turísticos pela cidade e agora estão sendo utilizados também como meio de transporte. Apesar da água fria, os adeptos não se intimidam e remam diariamente de casa para o trabalho com suas roupas de borracha que protegem dos respingos de água.

Os moradores afirmam que a “aventura” diária só é possível porque as águas são extremamente limpas. Os canais são mais utilizados durante o verão por causa do frio intenso das outras estações.

Foto: Hiswa Sup Tour

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França