Treinamento

Por: Redação -
24/03/2016

Desde o último dia 2, a Marinha do Brasil vem realizando um treinamento conjunto de Operações Especiais (JCET, em inglês), com a participação da equipe da Marinha dos Estados Unidos da América (US NAVY SEAL) e dos órgãos federais de segurança pública, no Rio de Janeiro.

Composta por três fases – preparação, adestramento e exercícios de contraterrorismo -, o treinamento vai até o dia 11 de abril e inclui a sede Grupamento de Mergulhadores de Combate (GRUMEC), localizado na Ilha de Mocanguê, Niterói; a Cidade da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, na comunidade do Jacaré; e a área marítima localizada no interior da Baía de Guanabara.

A operação contribui para a atualização de procedimentos e a troca de experiências entre as equipes, visando a preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Participam deste exercício militares do GRUMEC, do Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais e agentes do Comando de Operações Táticas do Departamento de Polícia Federal.

Foto: Reprodução

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos