Triton 250 será primeira embarcação náutica comercial com motorização elétrica WEG no Brasil

Por: Redação -
16/05/2022

O estaleiro paranaense Triton Yachts acaba de embarcar em um novo projeto de propulsão elétrica para embarcações comerciais, em parceria com a Espadarte Group, startup nacional de tecnologia e soluções para barcos, e a WEG, multinacional especializada na fabricação e comercialização de motores elétricos.

Trata-se da primeira embarcação náutica comercial com Powertrain WEG no Brasil! “A Triton Yachts está sendo pioneira nessa parceria com a Espadarte-WEG para equipar as nossas embarcações com motorização híbrida. O modelo de 25 pés será o primeiro a ser equipado dessa forma e logo será testado na água”, conta o diretor de marketing da marca, Allan Cechelero.

O modelo de propulsão, chamado de Hybdor, tem sistema de híbrido plug in, aplicável em qualquer barco de 25 a 40 pés, capaz de obter a performance da propulsão a combustão e a autonomia da motorização elétrica. “O sistema híbrido permite funcionamento independente. A confiabilidade de um sistema elétrico (motor, bateria, inversor) é bastante superior a um motor a combustão. E tendo elétrico e combustão separados, temos o melhor de ambas as motorizações e um barco que é muito mais seguro, eficiente, confortável e sustentável”, informou Tiago Mance, CEO da Espadarte Group.

A autonomia da embarcação apenas com a motorização elétrica é de uma hora com velocidade de 10 nós. O tempo de carregamento com energia padrão pode ser feito em apenas 4 horas, com eletricidade padrão.

“Com esse projeto mostramos que nossa tecnologia de Powertrain, testada e aprovada em veículos de transporte urbanos, é eficiente também para aplicações náuticas. Junto com a Espadarte Group estamos viabilizando uma embarcação comercial mais eficiente, econômica, sustentável e inteligente”, explica Manfred Peter Johann, Diretor superintendente da WEG Automação.

A nova propulsão além da performance promete ter uma longevidade maior e menor necessidade de manutenções. “Além disso, a propulsão híbrida que desenvolvemos possui menor peso, menor consumo, mais eficiência e maior performance em iates entre 25 e 40 pés. Conseguimos desenvolver uma arquitetura elétrica superior que mantem a eficiência, reduz a quantidade de CO2 e resíduos na água e do ruído que para o ambiente e para o conforto da navegação buscamos aprimorar”, acrescentou Thiago Marquardt, CTO responsável pela tecnologia Hybdor.

A produção comercial do modelo Hybdor deve começar em janeiro de 2023 na fábrica da Espadarte em São José dos Pinhais, no Paraná.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Gigante equipamento militar equivale o peso de 234 carros populares e tem 71,6 metros de comprimento

    Carga bilionária: Colômbia vai extrair tesouros do "Santo Graal dos Naufrágios"

    Embarcação espanhola que naufragou em 1708 levou US$ 20 bilhões para o fundo do mar

    Recém-lançado, Neuboat Dock Raymarine é novidade da Marine Express

    Semelhante a uma câmera de ré, o Neuboat Dock é capaz de mapear o ambiente e trazer imagens 360º ao piloto

    Venda de ingressos para o Rio Boat Show 2024 é aberta; garanta o seu

    Evento conhecido por reunir o melhor do lifestyle náutico acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória