Volta à Ilha

Por: Redação -
09/12/2014

A 46ª Regata Volta à Ilha, a mais tradicional prova de vela oceânica do estado, acontece neste sábado, dia 13, com largada nas proximidades da Ponte Colombo Salles. Dezenas de embarcações são esperadas no evento, que encerra o calendário náutico do estado em 2014, como é tradição ao longo dos anos.

Com um percurso de aproximadamente 75 milhas náuticas, equivalente a 120km, a regata contorna a Ilha por bombordo, ou seja, sempre mantendo-a à esquerda do barco e largando no sentido Sul. A sinalização de partida acontece às 10h, entre uma boia e a embarcação da Comissão de Regatas, o que garante um grande espetáculo ao público. O evento encerra também a Copa Veleiros de Oceano com presença das Classes ORC, C30, RGS A, RGSB, RGS C, RGS Cruzeiro, Proa Rasa e Visitante.

Nos últimos anos, os veleiros Catuana e Mano’s Champs têm dominado a regata. Atual Fita Azul da competição, o veleiro Catuana Kim, do comandante Paulo Cocchi, venceu a Volta à Ilha em seis ocasiões, contra quatro do Mano’s Champs. Além da disputa pelo título, as duas embarcações brigam também pelo recorde do evento.

Em 2005, o Catuana estabeleceu a marca de 09h13m como recorde de prova, mas no ano de 2011 foi a vez do Mano’s Champs, comandado por Avelino Alvarez, marcar 08h43m10s, tempo que segue como o melhor já registrado na regata. Inclusive, essa foi a primeira vez que uma embarcação completou o percurso em menos de nove horas.
Paralelo as disputas da Volta à Ilha de Santa Catarina, ainda no dia 13 de dezembro, acontece a XIV Regata Ilha do Largo – Ilha dos Ratones. A prova também conta pontos no ranking da Copa Veleiros de Oceano destinada aos barcos de menor porte e segue os mesmos moldes da principal competição. Essa regata vale apenas para os veleiros de RGS C, Proa Rasa e Visitante, com um traçado menor.

As largadas e chegadas acontecem no mesmo local, mas a Regata Ilha do Largo – Ilha dos Ratones conta com um percurso diferente. As embarcações devem contornar a Ilha do Largo, em frente ao Ribeirão da Ilha, em direção Norte, passar por entre os vãos centrais das pontes Colombo Salles, Pedro Ivo Campos e Hercílio Luz. Na sequência, os veleiros precisam contornar a Ilha de Ratones Pequeno, em frente a Ponta de Sambaqui, finalizando a regata nas proximidades da Ponte Hercílio Luz, em frente ao Forte de Santana.

Foto: Gabriel Heusi

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda