Volvo Ocean Race terá duas regatas de treino

Por: Redação -
18/10/2016

A comissão organizadora da Volvo Ocean Race colocou como obrigação para as equipes a disputa da Fastnet Race e mais um Prólogo entre Lisboa e Alicante. O objetivo é preparar os times para a edição 2017-18, que começa em outubro do ano que vem e terá passagens em 11 cidades-sede, incluindo uma brasileira e uma portuguesa.

Em agosto de 2017, a flotilha faz o primeiro teste na imprevisível Rolex Fastnet Race. Os veleiros partem de Cowes Week, na Isle of Wight, no Reino Unido, e navegam por 600 milhas pelo mar britânico até Plymouth. De lá, os times seguem (só eles) para Lisboa, em Portugal, para a chamada Leg Zero (perna zero). A capital portuguesa é a base dos barcos, onde fica o Boatyard. E enfrentam mais desafio antes da Volta ao Mundo começar. Para completar o Prólogo, as tripulações correm de Lisboa até Alicante e ficam na Espanha até a data da largada.

“Treinamos durante meses sozinho. Por isso, é bom correr regatas reais contra os adversários. É muito diferente, pois navegamos sob pressão. Isso é um bom teste para o barco”, disse o francês Charles Caudrelier, que comandou o barco chinês Dongfeng Race Team. “Fiz algumas Fastnet, umas com muito vento e outras não. É um percurso bom, muito divertido e interessante para navegar ao redor da costa britânica, com o efeito das correntes. Em dois ou três dias, você tem um monte decisão para tomar”.

Richard Mason, diretor de operações da Volvo Ocean Race, destaca a importância de ganhar milhas antes da regata. “Serão momentos fundamentais para o andamento das equipes. Os velejadores podem aprender mais sobre o barco. Digo que a Fastnet está na lista das melhores regatas do mundo e todo atleta quer correr”.

Os sete Volvo Ocean 65 construídos para a edição anterior serão usados na próxima. Os barcos estão em Lisboa, local do estaleiro da regata. O oitavo está sendo construído.

Na semana passada, a Volvo Ocean Race fez anúncios importantes sobre regras da tripulação em relação às mulheres, além de um novo sistema de comunicação da tripulação – permitirá que os atletas enviem atualizações de mídias sociais a partir dos oceanos, a construção de um oitavo Volvo Ocean 65, da introdução de novas bases das equipes nas cidades-sede e a utilização de catamarãs M32 para os convidados.

Foto: Marc Bow

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Vokan apresenta serviço de seguros náuticos no Marina Itajaí Boat Show 2024

    A corretora estará presente no evento, que acontece entre 4 e 7 de julho, em Santa Catarina

    Estofados náuticos da Agroquímica estarão no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estande terá opções da marca Kelson's para todos os gostos no salão que acontece de 4 a 7 de julho

    Yachtmax leva Ferretti 720 ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Representante da Ferretti e Okean no Brasil estará com dois barcos no evento náutico, de 4 a 7 de julho

    Gravidez misteriosa de arraia que convivia só com tubarões foi solucionada

    Charlotte apareceu grávida em fevereiro em aquário nos EUA, mas não dividia o recinto com arraia macho

    Yamaha terá jets e motores no Marina Itajaí Boat Show 2024; confira modelos

    Quatro WaveRunners e motores de popa vão compor o estande da marca no salão, que acontece de 4 a 7 de julho