5 dicas essenciais para quem vai sair de jet pela primeira vez

Por: Redação -
23/04/2019

Não há como negar que um bom passeio de jet instiga qualquer um a desbravar o mar – ou, pelo menos, um pouco dele – e este é um programa que tem cada vez mais adeptos. Mas, para fazê-lo com segurança, deve-se ficar atento a alguns cuidados essenciais, para o próprio bem-estar e o dos outros. Confira as cinco principais dicas que NÁUTICA separou para quem quer dar seu primeiro passeio:

1 – Para sair de jet, é necessário ter habilitação. Sim! O passeio exige conhecimento marítimo e, por isso, é preciso ter, no mínimo, o título de arrais-amador e motonauta – primeiro estágio para quem está começando a navegar e que permite navegação interior. Assim, o piloto terá as noções de sinalização no mar, tal como o que pode e não pode ser feito.

2 – O jet pode ser próprio ou alugado. Algumas praias têm serviço de aluguel para os pilotos de ocasião, que saem bem mais em conta do que a aquisição de uma moto aquática. Mas, se você quer se dedicar mais à pilotagem de jet, pode ser que o investimento em um novinho, direto da loja, seja a melhor opção. Você também pode optar pelo meio termo e comprar um modelo já usado. Assim, une o valor mais baixo ao fato de não precisar devolvê-lo.

LEIA TAMBÉM
>>Maior livraria flutuante do mundo tem mais de 5 mil livros
>>Rio Boat Show chega à sua 22ª edição neste sábado
>>Conheça os campeões do Brasileiro ABVO em Búzios

3 – Na hora de escolher o melhor modelo de jet para seu perfil, leve em conta todas as suas necessidades em um conjunto só. Quanto pode ser seu investimento, se será para lazer ou para competição e quantas pessoas quer levar junto com você são as principais perguntas que você deve responder. Além disso, você deve escolher a potência que melhor se encaixa neste perfil. Hoje o mercado tem modelos para todos os gostos e necessidades!

4 – Depois de habilitação em ordem e jet escolhido, é hora de sair para navegar! Mas sem esquecer o colete salva-vidas. Mesmo para quem sabe nadar, ele é um importante item de segurança no caso de imprevistos que o impeçam de nadar. E não poderia ter melhor nome…

5 – Devidamente vestido, agora é necessário escolher o local do passeio, levando sempre em conta a abrangência da habilitação do piloto. Mas a ordem do dia vale para todos: escolha um lugar lindo e aproveite sua navegação com segurança, seja em águas abrigadas, costeiras ou mar aberto, seja sozinho de jet ou acompanhando uma lancha. Tenha uma ótima experiência!

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Casa de vidro sobre as águas no Texas está à venda por quase R$ 30 milhões; conheça

    Residência fica na cidade de Round Top, cujo último senso registrou população de 91 habitantes

    E-combustíveis para o setor marítimo podem gerar 4 milhões de empregos, diz pesquisa

    Estudo foi encomendado pelo Fórum Marítimo Global e indica que as vagas serão abertas até 2050

    Futurista e feita de titânio: conheça a lancha de 55 pés que parece uma nave espacial

    Com estilo contemporâneo, será a primeira embarcação lançada pelo estaleiro Mirrari, dos Emirados Árabes Unidos

    Litoral de São Paulo e do Rio pode ter ondas de até 3 metros neste sábado (18)

    Alerta da Marinha do Brasil vale para as cidades de Santos e Campos dos Goytacazes; confira dicas de segurança em caso de ressaca marítima

    Projeto na Croácia quer criar cinco vilas ecológicas de luxo à beira mar com direito a barcos elétricos

    Ideia da eD-TEC visa redefinir o conceito de vida de luxo, oferecendo energia solar às moradias durante os 365 dias do ano