8º Congresso de Náutica prova que investimentos no turismo das águas dá resultados

Cases de várias cidades brasileiras foram apresentados no evento do Grupo Náutica

21/09/2023

O turismo náutico tem sido o foco principal do Congresso Internacional Náutica já há alguns anos. Com litoral imenso, a maior bacia de água doce do planeta, sol o ano inteiro e uma pujante indústria náutica, o Brasil tem tudo para se transformar em uma potência do turismo náutico. Contudo, esse setor ainda não gera os que recursos tem potencial para gerar.

A ideia da promoção do encontro pelo Grupo Náutica — com a mobilização de ministros de Estado, prefeitos, secretários do Turismo e do Meio Ambiente, entre outros agentes ligados ao setor — era promover o debate e desencadear a mudança. E a proposta surtiu o efeito desejado!

 

Durante a 8ª edição do Congresso Internacional Náutica — realizado nos dias 20 e 21 de setembro, antecedendo a abertura oficial do São Paulo Boat Show 2023 — prefeitos de diversas cidades brasileiras com vocação náutica revelaram que estão aproveitando esse potencial, construindo estruturas náuticas e investindo no chamado Turismo das Águas, com resultados relevantes para as suas economias.

 

Exemplos de iniciativas bem-sucedidas não faltam. Como testemunhou, por exemplo, o prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, que promoveu o desassoreamento do Rio Juqueriquerê, para melhor fluxo de navegação, e agora está finalizando a construção de dois molhes.

 

“Não adianta apenas desassorear. É preciso conter a entrada de areia no leito do rio. Para isso, os molhes, de respectivamente 1.200 e 1.350 metros de comprimento, têm pressão positiva, que dissipa a força das ondas e evita a entrada de areia”, explica o prefeito, que investiu no projeto R$ 42,5 milhões.

 

A promessa é que os barcos passem a navegar livremente pelo rio (o mais importante do litoral norte de São Paulo, com 13 marinas ao longo de suas margens), sem risco de encalhar num banco de areia.

 

Apesar dos progressos, ainda há desafios a serem enfrentados. Estamos apenas no início de uma nova era.

Confira os temas do 8º Congresso Internacional Náutica

Eduardo Bekin: Case Porto Barão de Tefé, Antonina/PR

Roberto de Lucena: Desenvolvendo o Turismo Náutico no Estado de SP

Aguilar Junior: Novo molhe de Caraguatatuba

Carlos Henrique Sobral: Turismo Náutico Brasileiro

Alessandro Miranda: Turismo Náutico Águas Interiores

Vinicius Lummertz: Turismo das Águas

Adriano Silva: Turismo Náutico em Joinville

Silvia Fernandes: Case da Marina VillaReal

Rubens José Belão: Turismo Náutico no Interior Paulista

 

Paulo Fax: Hidrovia Tietê Paraná 2023

Noeli Thomé: Píer Turístico de Itapema

Michele Castilho: Bandeira Azul nas Marinas e Praias

Pedro Bório: Visão Internacional: Eventos em Turismo Náutico

Jamille Consulin: Legislação Ambiental

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Tags

    Relacionadas

    Poluição sonora no mar pode ser catastrófica para as baleias

    Barulhos provenientes da navegação de barcos, extração de recursos e outras atividades marítimas afetam a circulação dos animais que se comunicação pelo som

    Confira a melhor forma de chegar ao Rio Boat Show 2024

    Evento náutico mais charmoso da América Latina contará com transfer todos os dias e estacionamento 24h; saiba mais

    NÁUTICA Talks: Izabel Pimentel e Marcelo Osanai contam acontecimentos inesperados na navegação

    Dois navegadores que já passaram por apuros em alto-mar relatam suas incríveis histórias no Rio Boat Show 2024

    Yamaha vai ao Rio Boat Show 2024 com cinco motores e dois jets

    Entre os equipamentos, estão cinco modelos de popa; evento acontece de 28 de abril a 5 de maio

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show 2019

    Evento chegou a sua última edição antes da pandemia consolidado como o mais importante salão náutico outdoor da América Latina