Estaleiro genovês apresenta lancha customizada que promete ser a mais rápida da marca

Por: Redação -
11/02/2021

O novo Otam 65 HT, o barco mais rápido já construído pelo estaleiro genovês Otam foi concebido a partir dos pedidos específicos do proprietário, que não queria um produto de série, mas algo nunca antes feito, sem limites de personalização.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

O novo 65 HT é demonstra a capacidade de customização do estaleiro, podendo encarnar os conceitos de experiência, pesquisa, desenvolvimento, flexibilidade e  desempenho de design com eficiência.

A nova lancha promete ser a mais rápida da marca, atingindo os 60 nós de velocidade máxima, graças ao casco com 21° de calado na popa, garantindo a navegação e a vedação de mar. Mesmo com essa velocidade, a embarcação promete eficiência de consumo.

A capota rígida do Otam 65 HT foi customizada com novos detalhes, atendendo às solicitações do proprietário: entre as soluções, destaca-se a eliminação das portas do cockpit, de forma a criar um único grande espaço aberto para aproveitar ao máximo a vista. Tudo isso sem abrir mão de um ambiente abastecido com todo o conforto, tendo a área externa equipada com ar condicionado.

No cockpit, em vez da clássica teca optou-se por usar pranchas Esthec cinzas, posicionadas transversalmente para acentuar a largura e não o comprimento. Foi criado um armário lateral grande o suficiente para acomodar não apenas uma pia e uma geladeira, mas também outros eletrodomésticos como uma máquina de fazer gelo e uma adega, além de bastante espaço de armazenamento para louças.

LEIA MAIS:

>> Conceito de iate une inspiração em navio viking e modernidade tecnológica. Conheça

>> Segundo superiate de 147 pés da linha Mangusta é lançado e deve ser entregue no fim do ano

>> Tradicional estaleiro alemão apresenta lancha de 33 pés com motor de popa para passeios diurnos

Os interiores e detalhes do novo barco do estaleiro, são totalmente customizados e representam uma nova referência para o design de interiores de iates esportivos, graças ao seu estilo vanguardista que se expressa com geometrias elegantes, conferindo ao barco um personagem atemporal.

A iluminação também exigiu um estudo muito cuidadoso. Como não há janelas no casco, o arquiteto responsável pelo design interno do barco, teve que construir três camarotes abaixo do convés, arejadas e acolhedoras, sem recorrer à luz natural. Toda a iluminação é indireta e utiliza as superfícies brancas para refletir a luz nas cabines e enfatizar as formas esculpidas.

A bordo também encontramos camas e móveis laterais forrados de couro, que lembram as cadeiras-ninho que podem ser encontradas na primeira classe de um avião. Um elemento marcante na cozinha é o mármore Striato Olimpico. É o único material tradicional utilizado a bordo, mas suas arrojadas listras horizontais pretas e cinzas conferem-lhe um aspecto muito moderno, que combina perfeitamente com o resto da decoração. Nos banheiros, as tradicionais pias foram substituídas por “tótens” em aço inox escovado e o vaso sanitário também é oculto por uma tampa de aço inox.

Por Amanda Ligório, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasília Boat Show transformará a capital do país no epicentro do mercado náutico

    Primeira edição do salão no Centro-Oeste acontece de 14 a 18 de agosto, nas águas do Lago Paranoá; garanta seu ingresso!

    NX Boats desembarca nos EUA com sua maior lancha, a NX 50 Invictus

    Modelo de 50 pés com hardtop estreou recentemente em águas norte-americanas; estaleiro descreveu momento como “histórico”

    Professor larga tudo para dar volta ao mundo em veleiro de 8 metros

    Pelas redes sociais, Luke Hartley compartilha suas aventuras a bordo de uma 27 pés de 1976

    Mestra Boats exibirá grandes sucessos de 29 a 35 pés no Brasília Boat Show

    Estaleiro disponibilizará aos visitantes do evento náutico a Mestra 352 HT, seu maior modelo, e outros dois barcos bem resolvidos; confira

    No século 17, maior navio do mundo foi construído no Brasil e batizou o Aeroporto do Galeão

    Embarcação de guerra foi construída a pedido da coroa portuguesa, que buscava recuperar terras perdidas para a Espanha