Correio do mar

Por: Redação -
20/07/2015

Mesmo em tempos de Facebook e WhatsApp, o singelo ato de mandar mensagens dentro de garrafas ainda é largamente praticado e diverte um bocado — tanto quem manda, quanto, principalmente, quem as encontra. Confira algumas histórias reais:

Em 1914, durante a Primeira Guerra Mundial, o soldado inglês Thomas Hughes lançou uma garrafa no Canal da Mancha, com uma declaração de amor à sua esposa. Dois dias depois, ele morreu em combate. 85 anos se passaram, até que, em 1999, um pescador achou a garrafa de Thomas boiando no rio Tâmisa. Como a destinatária também já havia morrido, a mensagem foi enviada para a filha do soldado. Que já somava 86 anos.

Também em 1914, um experimento sobre as correntes marítimas lançou no mar da Escócia 1 890 garrafas com a mensagem de que, quem a encontrasse, informasse o local da descoberta. 98 anos depois, em 2012, o pescador inglês Andrew Leaper puxou a rede no barco em que trabalhava e encontrou uma das garrafas. E foi a segunda encontrada pelo mesmo barco — algo tão improvável quanto um raio cair duas vezes sobre a mesma casa. Até hoje, apenas 350 das garrafas foram recuperadas.

Em 1916, algumas garrafas com emocionantes despedidas dos parentes surgiram na costa da Suécia, perto de Gotemburgo. Foram lançadas pelos tripulantes do Zeppelin alemão L19, que sucumbiu no mar, depois de bombardear a Inglaterra. Embora localizados por um barco pesqueiro inglês, os alemães foram deixados no mar, até se afogarem. Só restaram as suas despedidas, nas mensagens, lançadas antes de o Zeppelin afundar por completo.

Jeremiah Burke e Nora Hegarty, dois jovens primos irlandeses que viajavam no Titanic, lançaram ao mar uma mensagem de despedida, antes de afundarem com o próprio navio. Nela, diziam apenas “Adeus a todos”, junto com o nome deles e do fatídico transatlântico. Um ano depois, a garrafa com a mensagem das vítimas chegou a uma praia da Irlanda e foi entregue à família. Detalhe: era a mesma garrafa que eles haviam levado de casa com água abençoada, para que nada de ruim acontecesse na viagem.

Em 1956, um desolado marinheiro sueco, chamado Ake Viking, resolveu apelar para o mar em busca de um amor para sempre. Escreveu uma mensagem “para uma jovem bonita e distante” e lançou a garrafa ao mar. Dois anos depois, a italiana Paolina achou a garrafa numa praia da Sicília e respondeu à mensagem. “Não nbso online casino reviews sou bonita, mas devo ter sido escolhida pelo destino”, respondeu. Logo, os dois estavam casados.

Em 2005, um grupo de jovens imigrantes ilegais foi abandonado pelos traficantes num barco à deriva, ao largo da Costa Rica. Sem nenhum meio de comunicação, recorreram a uma mensagem de S.O.S dentro de uma garrafa e ela, milagrosamente, foi recolhida por um pescador logo em seguida, que acionou as autoridades do país. Todos foram salvos.

Em 2006, alguns habitantes da República de Montenegro, nação então envolvida numa luta separatista com a Sérvia, dispararam mensagens em garrafas pedindo ajuda internacional, na esperança de que elas chegassem à Itália, do outro lado do Mar Adriático. Muitas, de fato, chegaram. Como esta aqui encontrada numa praia italiana, no mesmo ano.

Em 17 de abril do ano retrasado, uma garrafa com uma mensagem foi dar na foz de um rio perto de Dubrovnik, na atual Croácia. Ao abri-la, os croatas tomaram um susto: ela havia sido escrita 28 anos antes, na distante Nova Escócia, na costa do Canadá, a mais de 7 000 quilômetros de distância, e numa época em que nem a própria Croácia existia como país. Acabou no museu da cidade.

Foto: Shutterstock

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda

    Adolescente para lancha desgovernada e impede acidente em lago nos EUA

    Imagens gravadas por quem estava no local mostram jovem de 17 anos saltando de um jet em direção ao barco que rodopiava sem condutor

    Público do Brasília Boat Show tem desconto exclusivo em hotéis parceiros; saiba como funciona

    Visitantes do evento náutico, que atraca pela primeira vez no Lago Paranoá, poderão desfrutar de condições especiais no momento da reserva

    Navio de pesquisa de 1962 é capaz de “ficar de pé” no mar; assista em ação

    Quando na vertical, paredes internas viram pisos e móveis são adaptados para a nova posição

    Na dúvida de qual jet comprar? Confira modelos da Sea-Doo para cada necessidade

    Empresa conta com opções que atendem desde iniciantes no universo náutico até apaixonados por velocidade ou pesca