Curso de observador de baleias lançado na Itália visa unir ambiente, turismo e ciência

Por: Redação -
18/01/2021

A Itália acaba de abrir o primeiro curso de formação como “observador de baleias”. Organizado pela Fundação CIMA e promovido pela Região da Ligúria com financiamento do Fundo Social Europeu, o projeto visa unir ambienteturismo e ciência, proporcionando aos participantes conhecimentos específicos no domínio da ecologia e da biologia marinha, que podem por sua vez transferir para os turistas, a fim de proteger melhor o ecossistema marinho.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Para o território da Ligúria, o turismo marinho é um recurso que adquire cada vez mais importância e entre as práticas que mais se expandem encontra-se a da observação de cetáceos(como baleias e golfinhos).

Além disso, o curso oferece um estudo aprofundado útil de alguns aspectos técnicos das excursões de observação de baleias que não são da competência de guias de excursões ambientais ou guias turísticos nacionais. Os participantes serão, assim, formados, para a utilização de equipamentos e técnicas de avistamento da biodiversidade marinha e costeira. No final do percurso, poderão operar tanto como autônomos como funcionários de organizações ou associações que organizam excursões marítimas.

LEIA MAIS

>> Conheça alguns dos melhores lugares para mergulhar com os “gigantes” do mar

>> Estúdio italiano apresenta novo conceito de catamarã anfíbio movido a energia solar

>> Organização holandesa anuncia parceria para limpar os rios mais poluídos do mundo. Entenda

 As palestras serão ministradas por pesquisadores da Fundação CIMA, por professores da Universidade de Gênova e por especialistas do mundo do trabalho.

O presidente da Fundação CIMA, Luca Ferraris, diz que promover a pesquisa científica junto com a proteção do meio ambiente é uma das principais missões da Fundação. O curso responde perfeitamente a este objetivo, dando a oportunidade de formar, pela primeira vez na Itália, guias turísticos de alto mar capazes de desenvolver um turismo responsável e consciente da beleza do meio marinho, das espécies que o povoam e dos comportamentos para manter para evitar danificá-lo.

Por Amanda Ligório, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Público do Rio Boat Show 2024 tem desconto exclusivo em hotel oficial

    Bem localizado, Novotel Leme oferece condições especiais para visitantes do salão náutico mais charmoso da América Latina

    Visita de mergulhador a restos de baleia vence concurso de fotos subaquáticas do mundo; veja imagens

    Competição de fotos de dentro do mar acontece anualmente e conta com diversas categorias

    Filmagem de primeiras ondas de tsunami na Tailândia viraliza 20 anos após desastre

    De férias no local, homem filmou, sem saber, o início do fenômeno de 2004; assista ao vídeo

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda