Drama

Por: Redação -
04/08/2015

Em agosto do ano passado, uma notícia sensibilizou brasileiros e argentinos, em especial aqueles que têm um barco: o veleiro de bandeira argentina Tunante II, de 41 pés e relativamente novo, ficou à deriva, a cerca de 300 quilômetros da costa do Rio Grande do Sul, na altura de Rio Grande, depois de capotar, perder o leme, o mastro e qualquer outro meio de locomoção, durante a mais violenta tempestade que assolou a região em 2014: um ciclone extratropical, que, durante vários dias, tornou a navegação entre o Brasil e a Argentina uma espécie de inferno líquido.

Esta semana, a Marinha do Brasil apresentou o relatório do inquérito sobre o desaparecimento do veleiro e concluiu que a causa determinante foi Fortuna do Mar, que no jargão náutico quer dizer: um evento originado de caso fortuito ou força maior, ocorrido no mar ou por causa dele. Ou seja, não há o responsável a apontar.

A bordo do barco, que seguia de Buenos Aires para o Rio de Janeiro em um cruzeiro de férias, estavam quatro tripulantes, todos argentinos e com alguma experiência em barcos a vela: os médicos Jorge Benozzi, dono do Tunante II, oftalmologista reconhecido mundialmente pelo descobrimento de um tratamento inovador para uma anomalia na visão chamada presbiopia, e Alejandro Vernero, cardiologista, ambos de 62 anos, mais o amigo de infância dos dois, Horacio Morales, de 63, e o cunhado de Jorge, Mauro Cappuccio, de 35, o mais jovem de todos. Nunca mais nenhum deles foi visto. Tampouco o barco, que desapareceu por completo.

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Armatti Yachts vai exibir três lanchas no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Modelos de 30, 37 e 42 pés marcarão presença no evento, que acontece de 4 a 7 de julho

    Por que a tocha olímpica não apaga debaixo d’água? Entenda

    Tradicional revezamento que antecede os Jogos contou com trecho submerso na França, a 20m de profundidade no Mediterrâneo

    Enorme submarino de guerra surge em Santos, no litoral de São Paulo

    Embarcação da Marinha, o Tikuna - S34 chamou a atenção ao atracar com tripulantes sobre o casco

    Quase 1.500 anos: cientistas identificam a planta marinha mais antiga do mundo

    Espécie de alga marinha surgiu no Mar Báltico no período das Invasões Bárbaras, de 375 d.C. a 700 d.C

    Copa Mitsubishi de Vela: 2ª etapa termina com premiação e domingo sem ventos

    Participantes disputaram regatas no sábado, mas premiação aconteceu no dia seguinte sem novas competições