Escondido em refúgio carioca, restaurante é comandado por chef pescador

Localizado na Ilha Primeira, Ocyá tem peixes e frutos do mar frescos, por vezes pescados pelo chef Gerônimo Athuel

04/03/2023

A fila de espera do Ocyá, restaurante comandado pelo chef, mergulhador e pescador Gerônimo Athuel, costuma ser grande aos fins de semana.

Para acessá-lo, só de barco. Mas todo mundo quer ir, e quem já foi quer voltar — além de falar do lugar com um brilho especial no olhar e um bocado de água na boca.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

A casa dedicada a peixes e frutos do mar fresquíssimos fica na Ilha Primeira, a “Veneza carioca”, refúgio de descolados em plena Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

 

Mesmo entre cariocas o destino era pouco conhecido quando Gerônimo abriu as portas do Ocyá, no início de 2022. Desde então, com o restaurante na boca de todo mundo, vem despontando como point turístico na Lagoa da Tijuca e cativando um crescente número tanto de visitantes quanto de novos moradores.restaurante Ocya comandado por Geronimo Athuel

Nascido em São Paulo e criado no Espírito Santo, Gerônimo Athuel morava havia dois anos no bairro de Botafogo, no Rio, quando, num dia ensolarado de 2018, foi à Praia da Barra com a namorada. Erraram a saída do metrô e deram de cara com o Canal de Marapendi.

 

Curiosos, pegaram um dos barquinhos de aluguel que circulam pelo canal e foram parar na Ilha da Gigoia, onde se surpreenderam ao encontrar um clima bucólico e tranquilo de cidade do interior. Seis meses depois, Gerônimo já havia se mudado para lá.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

“Nunca tinha ouvido falar desse lugar paradisíaco, descobrimos por acaso”, conta o chef, referindo-se à mais movimentada e urbanizada das dez ilhotas do arquipélago da Lagoa da Tijuca.

 

A partir de então, passaram-se quatro anos até que, em janeiro de 2022, ele inaugurou o Ocyá na vizinha Ilha Primeira, a poucos metros da Gigoia, no início da Barra.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

O restaurante fica em uma linda casa azul de esquina, com mesas para 85 pessoas. Sua especialidade não poderia ser outra: peixes e frutos do mar, muitos deles capturados pelo próprio chef, a bordo de sua própria lancha — uma pequena Real 16, com motor de 40 hp.

 

Depois são preparados na brasa em uma parrilla, churrasqueira típica da Argentina e do Uruguai. Afinal, antes de assumir o comando do restaurante, Gerônimo já era pescador, e daqueles de mão cheia, atividade que aprendeu ainda criança, em Vitória, como conta, sem esconder uma ponta de orgulho.

Passei mais de 10 anos ao lado de pescadores, no Píer Iemanjá, e aprendi tudo com esses homens do mar – Gerônimo Athuel

 

Gerônimo Athuel já trabalhou nas cozinhas da TV Globo

O chef pescador começou na cozinha como estagiário no restaurante D.O.M., do chef Alex Atala, em São Paulo. Depois, ganhou fama como subchef no Atlântico, de Belo Horizonte. Já no Rio, antes de partir para seu projeto autoral, viveu uma experiência de cinco anos como chef em cozinhas da TV Globo.

 

“Primeiro, no setor de jornalismo, no Jardim Botânico. Logo depois, como chef executivo do restaurante da presidência e da diretoria executiva da Globo, no Projac”, lembra Gerônimo, que chama sua cozinha de “intuitiva”.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

Depois de tantos anos trabalhando para terceiros, ele decidiu abrir seu próprio restaurante. Dessa forma, nasceu o Ocyá — palavra, segundo o chef, formada pela junção de oceano com cy (mãe, em tupi), que significa “oceano, nossa mãe”.

 

Com raízes no mar, o restaurante funciona como uma espécie de laboratório, no qual Gerônimo implantou uma técnica de maturação da carne dos peixes servidos no jantar às sextas-feiras, no almoço e no jantar aos sábados e, aos domingos, apenas no almoço.

“Os peixes chegam fresquíssimos ao restaurante e logo depois passam pelo processo de dry aged, em uma câmara refrigerada”, diz o chef, explicando a técnica de maturação usada para enriquecer a textura da carne e beneficiar seu sabor, além de aumentar o tempo útil dos pescados.

 

Assim, as fibras ficam mais macias, a musculatura, relaxada e o sabor mais suave e delicado. “O seu verdadeiro sabor e o aroma ficam mais evidentes”, acredita ele.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

Tudo é tentador no cardápio do Ocyá, monopolizado pelos peixes e frutos do mar, muitas vezes pescados pelo próprio chef. Chama atenção a importância dada por Gerônimo às relações humanas com os pescadores da região e o interesse em valorizar certos peixes que, normalmente, eram descartados por eles, como o Bonito e o Ubarana.

 

O Ocyá valoriza peixes que dificilmente encontramos em outros restaurantes, o que é possível justamente devido às suas técnicas de preparo. Espécies menos comerciais, como Sororoca, Faqueco, Guaivira, Carapau (ou Xerelete), Carapeba e Pitangola, também chegam ao Ocyá frescas e são conservadas na grande câmara de maturação.

restaurante pcya comandado por Geronimo Athuel

Com o intuito de ter esses pescados em sua cozinha, o chef fez um trabalho de educação com os pescadores locais, que se tornaram parceiros.

 

Na hora do abate, Gerônimo Athuel explica que usa o método ikejimeé (através de um corte específico e rápido, causa a morte cerebral), que mantém a qualidade da carne. Além disso, minimiza o sofrimento do animal.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

Dá gosto vê-lo preparar esses pescados na parrilla, à vista do cliente, tanto de dentro da cozinha com uma parte aberta, quanto pela área envidraçada. Especialmente, quando se olha ao redor e se vê aquela paisagem paradisíaca.

 

Localizada ao lado da Gigoia (maior, mais movimentada e urbanizada), a Ilha Primeira é uma dez ilhotas do arquipélago da Lagoa da Tijuca. Lembra uma cidadezinha de interior, com ruas de terra bem estreitas.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

Para chegar lá, só cruzando as águas, em uma breve travessia, com acesso nos deques atrás do shopping BarraPoint. Para quem prefere ir de barco, há um incrível deque na porta do Ocyá, onde é possível atracar lanchas de até 28 pés.

 

O deque fica sobre o Canal de Marapendi (ou da Joatinga), que se conecta com o mar. Para chegar lá navegando, a entrada fica na altura do Posto 1 da Barra da Tijuca, junto ao quebra-mar.

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

Depois de almoçar ou jantar no Ocyá, é possível saltar para a vizinha Gigoia e visitar alguns espaços modernos e descontraídos, como galeria de arte, livraria e café com saraus de poesia e música. Mas o restaurante comando por Gerônimo é um daqueles lugares que nos dão vontade de ficar a tarde toda — e de voltar outras vezes.

 

Tudo é servido em mesas ao ar livre, rodeadas de árvores e muito verde. Enquanto, no canal à frente, ocorre um vai-e-vem de barquinhos, capivaras e até jacarés!

restaurante ocya comandado por Geronimo Athuel

Na parte na interna da casa, há quadros com desenhos feitos pelo próprio chef e telas pintadas por sua mãe. Um ambiente muito acolhedor.

 

Além da Primeira e da Gigoia, outras cinco ilhas do arquipélago são habitadas: Garças, Ipê, Fantasia, Pesquisa e São Jorge. Um universo paralelo e pitoresco.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Criatura de 18 metros está impactando a cadeia alimentar da vida marinha; entenda

    Gelatinoso e transparente, os "picles do mares" causam perturbações no ecossistema durante as ondas de calor oceânicas e preocupam cientistas

    Minas Gerais ganhará bar flutuante de vinhos na Represa do Funil

    Com o nome de Almas Gerais, iniciativa tem previsão de entrega em julho de 2024 e faz parte do milionário projeto Enovila

    Fotógrafo captura cena impressionante de jubarte atravessando raias: “muito emocionado”

    Imagens que encantaram as redes mostram baleia atravessando enorme cardume de espécie ameaçada de extinção

    Cientistas descobrem que baleias beluga podem se comunicar movimentando a cabeça; assista

    Conclusão veio com o estudo de animais em cativeiro; pesquisadores registraram 5 movimentos diferentes

    Casa de vidro sobre as águas no Texas está à venda por quase R$ 30 milhões; conheça

    Residência fica na cidade de Round Top, cujo último senso registrou população de 91 habitantes