Linha 2016

02/03/2016

Com capacidade para três pessoas e um casco robusto, o VX Cruiser traz uma grande novidade para a linha 2016, lançada no Brasil no fim do ano passado. O novíssimo motor tricilíndrico quatro tempos de 1 049 cm³, batizado de TR-1 High Output. Segundo a marca japonesa, o propulsor é 13% mais potente, 20% mais econômico e 26% mais leve que o antecessor, o motor quatro cilindros de 1 052 cm³ que equipava a série VX. O modelo, que compartilha o mesmo motor TR-1 com outras duas versões, a VX e a V1 Sport, chega de fábrica com controle de manobras e desaceleração RIDE e casco de apenas 303 kg, construído a partir da tecnologia nanoxcel, um processo que o deixa mais leve.

VX Cruiser será exibido pela Yamaha durante o Rio Boat Show 2016, que acontece entre os dias 8 e 17 de abril na nova Marina da Glória. Os ingressos antecipados já estão disponíveis para compra online. Garanta já o seu!

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingwww.nautica.com.br

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos