O verão vem aí

24/11/2014

As manhãs ainda frias da primavera em São Paulo podem nos fazer esquecer que o verão está chegando trazendo dias quentes e muito convidativos para um passeio de barco. Mas assim como automóveis, lanchas, veleiros e jets precisam de manutenção adequada para evitar problemas e constrangimentos com a família na saída com o barco. O primeiro item que merece toda nossa atenção é o motor. Revisões executadas por profissionais gabaritados, seguindo a periodicidade no manual do fabricante, são imprescindíveis, pois além da troca de óleos lubrificantes, filtros, correias e rotor da bomba d´água há uma série de itens que o mecânico experiente detecta como, por exemplo, uma mangueira rachada. Combustível velho deve ser descartado, usando os reservatórios que as marinas e iates clubes reservam para isto. Uma inspeção detalhada na parte hidráulica, incluindo as válvulas e abraçadeiras abaixo da linha d´água, é outro item que merece nossa atenção. A parte elétrica, desde as luzes de navegação, bombas de porão e equipamentos eletrônicos, também merece uma revisão criteriosa, de preferência com o apoio de um eletricista náutico. Se não conseguir um profissional da sua confiança com esta qualificação, verifique você mesmo todas as luzes de navegação e os equipamentos de bordo, lembrando que muitos reparos, como a troca de fusíveis, lâmpadas e até mesmo bombas de porão e seus dispositivos automáticos de acionamento, não exigem conhecimento aprimorado e podem ser feitos por você. Verifique o estado da âncora, corrente, manilhas, amarra e os cabos em geral. Preste especial atenção ao material de salvatagem, desde os coletes, retinida da boia circular (que costuma apodrecer já que o polietileno usado no cabo deste dispositivo não resiste aos raios ultravioletas do sol por muito tempo) até os pirotécnicos de sinalização. O estado da embalagem e a data de validade são itens vitais, que devem ser respeitados a risca nos pirotécnicos. O mesmo vale para os extintores. Finalmente, verifique a validade da sua habilitação e também se os documentos do barco estão em ordem, lembrando que o seguro obrigatório deve ser renovado todo ano. Pode estar certo que, se for inspecionado pela Marinha, estes serão os primeiros itens que os militares conferirão a bordo. Não se esqueça que a ausência de álcool no sangue do condutor também pode ser verificada pela Marinha, que dispõe de muitos bafômetros em suas lanchas, da mesma maneira que isso é feito com condutores de automóveis.

Fazendo isto, dificilmente terá problemas com seu barco, adquirido para proporcionar navegações agradáveis, tanto no mar quanto em água doce. Afinal, você é o capitão.

Foto: Shutterstock

 

Marcio Dottori é diretor técnico da Revista Náutica há mais de 20 anos e o mais respeitado especialista em barcos do Brasil

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Semana de Vela de Ilhabela: na BRA-RGS, vencedor cruzou linha de chegada após 12h de regata

    Percurso de Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, de 55 milhas náuticas, foi marcado pela variação de vento; confira resultados gerais

    Lago Paranoá, palco do Brasília Boat Show, tem vila submersa e pequenas ilhas; conheça

    Fruto de um projeto arquitetônico, lago possui uma rica história e é ponto de lazer, pesca e esportes na região

    Marine Center atracará no Brasília Boat Show com produtos de primeira linha para barcos

    Considerada um dos maiores atacados náuticos do Brasil, empresa estará no salão que acontece de 14 a 18 de agosto no Lago Paranoá

    Raríssimas imagens flagram baleia azul amamentando filhote; assista

    Cenas também mostram cetáceos em outros momentos íntimos, que envolvem desde reprodução até ‘ida ao banheiro’

    Growdeck levará deques náuticos e acessórios à primeira edição do Brasília Boat Show

    Considerada uma das principais marcas de pisos náuticos no Brasil, empresa atracará no Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto