Pesca esportiva

Por: Redação -
14/03/2016

A Feipesca 2016, que aconteceu de 10 a 13 de março no Expo Center Norte, em São Paulo, superou sua expectativa de público e recebeu 41 mil visitantes, com mais de 120 marcas nacionais e internacionais e 70 expositores. “A feira movimentou R$42 milhões e conseguiu manter a mesma geração de negócios, mesmo em um ano de crise, o que para nós é uma grande vitória”, destaca Thalita Vicentini, diretora da Feipesca. O evento é a maior feira de pesca esportiva da América Latina e só tem o que comemorar em seu 5° ano como principal núcleo de negócios e novidades sobre o setor.

Destaque mais uma vez para o Pesque & Solte, alegria das crianças que puderam aprender técnicas de pescaria e entenderam a importância de devolver o peixe à natureza, mote principal da Feipesca, reforça ano a ano a importância da preservação das espécies, a conscientização contra o desperdício de água no planeta e principalmente, faz uma campanha rígida contra a pesca predatória. O Governo  do  Mato  Grosso também marcou presença,  através  da Secretaria  de  Desenvolvimento  Econômico  (Sedec) participou também da  Feipesca  2016  visando  divulgar  o  potencial  do  Estado.   O Estado investe  em divulgar  seus  roteiros  de  viagem,  sua biodiversidade  e  ainda  pescou  os  visitantes  pelo  estômago, trazendo a gastronomia local, como o caldinho de piranha.

Os expositores apresentaram muitas novidades para o público presente. A  Pescando  Gigantes,  empresa  de  turismo  em  Alta  Floresta  –  MT, trouxe  com exclusividade 11 roteiros por diversos rios, entre eles Telespires e Juruena, no Mato Grosso. O foco da empresa  é  levar  os pescadores  até  os  peixes gigantes,  como  uma  Piraíba  de  2  metros   e  10 ou um trairão de 18k pescados na última expedição de turistas. Outros rios foco do turismo de pesca são o Trombetas no Pará, Araguaia e até Rios no Suriname. Na  Amazônia  os  destaques  ficaram  por  conta da  Ecofishing,  que  trouxe  com  exclusividade  uma lancha específica para pesca na Amazônia, lançamento da Yamaha – Lanchas G3. Além disso, um  barco  hotel  muito  mais  luxuoso,  com  deck  superior,  área para  happy  hour, camarotes com suíte, entre outras atrações, fazem parte do pacote que custa a partir de R$6 mil reais.

A For Fisher marcou presença pela primeira vez na Feipesca e trouxe uma coleção de sandálias e camisetas com desenhos inspirados nos principais representantes da pesca esportiva brasileira, como o tucunaré, o robalo, o dourado e a traíra.

A Shimano apresentou seus principais lançamentos na área de pesca, como a carretilha curado 70, que traz leveza e tamanho compacto, chassi em material metálico de extrema rigidez, Sistema SVS Infinity  (aperfeiçoamento do tradicional freio centrífugo de arremesso), além de varas feitas em carbon para melhor performance do pescador. A Spot Brasil trouxe o Global Phone, telefone móvel via satélite com cobertura em toda América do Norte, Europa, e grandes porções da América do Sul e da Ásia. Além disso trouxe também um rastreador pessoal via satélite, que permite enviar um SOS, repassando para uma central as coordenadas e localização da pessoa em questão.

Foto: Aguinaldo Pedro

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

 

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda