Pit-stop

Por: Redação -
19/06/2015

O Team Alvimedica surpreendeu os adversários e foi o primeiro a chegar no inédito pit-stop da Volvo Ocean Race. O barco de bandeiras turca e norte-americana completou o percurso de Lorient, na França, até Haia, na Holanda, em 2 dias, 8 horas e 34 minutos e terá quase duas horas de vantagem para o segundo colocado – Dongfeng Race Team – na relargada da nona etapa. Na prática são 26 milhas náuticas de diferença para o adversário. Restam mais
480 milhas náuticas para Gotemburgo.

“O pit-stop é uma espécie de Cabo Horn sem valer pontos, mas mesmo assim é uma grande realização parar em primeiro”, disse o comandante Charlie Enright, pouco depois de cruzar a linha. “É legal dar uma paradinha e tomar um banho, mesmo que por pouco tempo”.

O Team Alvimedica é o barco com média de idade mais baixa desta edição da Volvo Ocean Race. Eles não venceram nenhuma etapa, mas conseguiram resultados importantes como dois primeiros lugares em regatas in-ports, incluindo na abertura em Alicante. Além disso cruzaram o Cabo Horn antes dos adversários e agora concluem o pit-stop na ponta.

A saída para Gotemburgo, marcada para a manhã do sábado (20), terá o Team Alvimedica largando sozinho, horas depois partem os chineses do Dongfeng, os espanhóis do Mapfre e os holandeses do Team Brunel. O quinto a chegar – quase quatro horas depois – foi o Abu Dhabi. Os últimos foram Team Vestas Wind e Team SCA.

Para o brasileiro André ‘Bochecha’ Fonseca, o importante na relargada do sábado é torcer para não ter vento. “Isso pode comprimir a flotilha e dar chance de lutar pela vitória no fim. Temos de tentar, pelo menos, terminar em segundo”.

O pit-stop não vale pontos, mas dá vantagem clara a quem chegou primeiro. Resta saber agora como ficará o campeonato com a chegada em Gotemburgo. O Abu Dhabi Ocean Racing já é o campeão antecipado com 24 pontos perdidos. A tabela indica uma briga do segundo ao quinto com Team Brunel e Dongfeng Race Team com 31 empatados, Mapfre e Team Alvimedica com 34, também na mesma. Team SCA com 51 e Team Vestas Wind com 60 fecham a tabela.

Os barcos devem cruzar a linha de chegada na Suécia na próxima segunda-feira (22). Se houver igualdade em pontos, as regatas in-port serão fator de desempate e a última está marcada para o dia 27.

Foto Victor Fraile / Volvo Ocean Race

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França