Conheça os campeões da 1ª Copa ICS – Regata Ilha das Cabras, no Guarujá

Por: Redação -
18/05/2021

Foram definidos os campeões da 1ª etapa da Copa ICS de Regatas 2021, a Volta Ilha das Cabras, realizada pelo Iate Clube de Santos, no Guarujá, e pelo Clube Internacional de Regatas, de Santos, com apoio da ABVO, Associação Brasileira de Veleiros de Oceano. Ao todo foram 21 barcos na raia nas classes ORC, RGS e Mini 6.5 na Baía de Santos.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Na classe principal, a ORC, o veleiro King foi o campeão com o tempo corrigido de 2h20min, deixando o Chroma em segundo lugar e o Blue Seal Rudá em terceiro completando o pódio. “A primeira regata do ano na Baía de Santos exigiu muito das tripulações. Largada com muitos barcos, vento Leste/Nordeste fraco com ondas e muita alteração de intensidade pediam ajuste de peso da tripulação e das velas constantemente”, disse Fabio Cotrim, timoneiro do King.

“Nossos trimmers Alex Kienitz de balão, Fabio Lucas e Fernando Kiriki estavam super ligados e mantiveram o seguimento do barco mesmo com ventos abaixo de 3 nós em alguns momentos. O momento chave da regata foi a nossa escolha ao buscar a pressão um pouco mais fora da costa pelo nosso tático Marcello Sestini, com os outros barcos mais próximos de terra no contra-vento, conseguimos abrir a vantagem para montar a Ilha das Cabras e administrar no popa. Nossos principais concorrentes paulistas estavam todos presentes, o que deixou a regata mais animada”, seguiu.

Cotrim contou que o barco foi adquirido durante o começo da pandemia, em junho de 2020, e agora o foco é buscar mais conquistas como o título Paulista e também fortes competições como a Santos-Rio, Semana de Vela de Ilhabela

“Nosso grupo de amigos estava em um “zoom” happy hour e o Fabio Faccio veio com a loucura de comprar um barco que não poderíamos usar devido a pandemia. A parte mais dura foi explicar para as esposas (risos). Acho que foi uma válvula de escape para todos nós cumprindo o lockdown. Desde então, conseguimos algumas janelas de acordo com as orientações do governo para velejar com a tripulação fazendo testes de PCR na semana anterior às regatas e todos mantendo um acordo de se cuidar muito no dia-a-dia. Um de nossos sócios, Marcelo Cabral tem mantido distanciamento e até hoje somente velejou uma vez no barco, mas mesmo assim participa ativamente como tesoureiro, gestor e também responsável pelo Instagram do barco. Ele fica na torcida, mas faz muita falta pois é um ótimo velejador. Espero que em breve estejam todos vacinados e possamos contar com toda a equipe que é bem forte”.

“Nosso plano é brigar pelo campeonato paulista ORC. Ano passado fomos vice na IRC. Com certeza iremos na Semana de vela de Ilhabela, algumas etapas da Copa Mitsubishi, Santos-Rio / Circuito Rio e as regatas do Iate Clube de Santos”, finalizou.

Na classe RGS, o caneco ficou com o H3+, de Carlos Rato, deixando o Pepper em segundo e o Gaia III em terceiro. Na Mini 6.5, o Xavante ficou em primeiro e o Bloody Bones, em segundo.

“Marcando a volta das regatas em Santos, tivemos um expressivo número de participantes, mostrando a vontade reprimida de velejar. Foi uma regata de pouco vento, tanto é que a Comissão de Regata precisou fazer um encurtamento, e com ventos com intensidade variável e com rondadas, exigindo paciência e técnica, favorecendo os barcos maiores.

Marcou também a reintrodução da classe ORC”, disse Jonas Penteado, Vice-Comodoro Financeiro e Administrativo do ICS e membro do veleiro Asbar IV.

Leia também

» Teste Tethys 54 Fly: uma nova lancha de 54 pés que surpreende

» Fabricante sueco apresenta RIB de 29 pés com promessa de baixa emissão de poluentes

» Empresários britânicos pretendem liderar mercado local de barcos elétricos. Saiba mais

Cerca de TRÊS  toneladas de alimentos foram arrecadados e serão doados nesta quarta-feira, dia 19

A campanha de doação de alimentos foi um sucesso com cerca de três toneladas arrecadadas. Os alimentos doados pelos velejadores serão entregues nesta quarta-feira, dia 19, no GinÁsio Municipal Guaibê, no Guarujá, para o Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura Municipal do Guarujá e a entidade beneficente Associação Educacional Cultural Esportiva e Recreativa Projeto Tia Egle, sediada na cidade de Santos.

A iniciativa foi da ABVO (Associação Brasileira Veleiros de Oceano) em conjunto com o ICS e o CIR, onde cada tripulante doou pelo menos três quilos de alimentos não perecíveis, ajudando aos mais necessitados na crise provocada pela pandemia.

RESULTADOS:

ORC

1 – King – 2h20min (tempo corrigido

2 – Chroma – 2h28min05s

3 – Blue Seal Rudá – 2h30min45s

4 – Inaê 40 – 2h35min47s

5 – Asbar IV – 2h36min46s

6 – Xamã – 2h40min48s

7 – Bravo – 2h46min23s

RGS

1 – H3+

2 – Pepper

3 – Gaia III

4 – Cooperacao

5 – Miuruca

6 – União

7 – Mais Bakana – Não completou

7 – Fandango  – Não completou

7 – Pitanga – Não completou

7 – Pit-Go – Não completou

7 – Ronin – Não completou

7 – Thor – Não completou

Mini 6.5

1 – Xavante

2 – Bloody Bones

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água