Semana de Vela

Por: Redação -
21/06/2016

A regata que abre a Semana de Vela de Ilhabela no dia 3 de julho será a Mitsubishi Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil. A prova, com largada prevista para 10h, tem ao todo 55 milhas – quase 100 quilômetros. Tradicionalmente, os barcos contornam a ilha no meio do oceano Atlântico e retornam para o Yacht Club de Ilhabela (YCI) em mais de seis horas, no mínimo. ‘É uma regata especial, que exige bastante atenção e escolhas das melhores rajadas de todas as equipes. Tecnicamente, a Alcatrazes de 2015 foi a mais difícil para os velejadores por causa das condições de vento. Ter uma regata de longo percurso dentro de um mesmo evento mostra a qualidade da Semana de Vela de Ilhabela”, disse o organizador da prova, Cuca Sodré.

Os barcos das classes ORC, IRC, BRA-RGS A e B e RGS SILVER farão a Mitsubishi Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, no domingo, 3. No mesmo dia, a Semana de Vela de Ilhabela promove a Regata Ilha de Toque-Toque por Boreste para C-30, HPE 30, Mini, Bico de Proa, Clássicos e BRA-RGS C. Para os HPE25 e J70 será disputada a Regata Renato Frankenthal.

Em 2015, os fortes ventos de 60km/h e ondas de dois metros quase cancelaram a regata para Alcatrazes. Dos 60 que fizeram o percurso, 38 abandonaram. O Fita Azul – aquele que chega em primeiro lugar – foi o Camiranga, que ainda estabeleceu o recorde para a prova com 6h04min03s. Para a classe RGS, o tempo mais rápido da história está com o Inaê Transbrasa, com 9h34min37. ‘Por toda a exigência da regata, tradicionalmente o dia seguinte a Alcatrazes é dedicada ao reparo dos barcos e até descanso dos velejadores. Esperamos mais uma prova bem difícil para todos, dos profissionais aos amadores”, disse o organizador da prova, Cuca Sodré.

Formado por 13 ilhas e ilhotas, o arquipélago de Alcatrazes é considerado o maior berçário de aves marinhas do sudeste brasileiro. São mais de 20 000 aves no local, que em terra tem a vegetação típica de Mata Atlântica. A história diz que seus primeiros moradores foram os índios tupinambás, batizaram o local de Uraritã – terra de aves.

As inscrições devem ser feitas no site oficial do evento. De 21 a 27 de junho o valor é de R$ 420. As tripulações dos veleiros que ficarem em seus clubes, em amarras próprias ou outros locais fora o Yacht Club de Ilhabela, terão 20% de desconto no valor da inscrição.

Foto: Eduardo Grigaits

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingwww.nautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    E-combustíveis para o setor marítimo podem gerar 4 milhões de empregos, diz pesquisa

    Estudo foi encomendado pelo Fórum Marítimo Global e indica que as vagas serão abertas até 2050

    Futurista e feita de titânio: conheça a lancha de 55 pés que parece uma nave espacial

    Com estilo contemporâneo, será a primeira embarcação lançada pelo estaleiro Mirrari, dos Emirados Árabes Unidos

    Litoral de São Paulo e do Rio pode ter ondas de até 3 metros neste sábado (18)

    Alerta da Marinha do Brasil vale para as cidades de Santos e Campos dos Goytacazes; confira dicas de segurança em caso de ressaca marítima

    Projeto na Croácia quer criar cinco vilas ecológicas de luxo à beira mar com direito a barcos elétricos

    Ideia da eD-TEC visa redefinir o conceito de vida de luxo, oferecendo energia solar às moradias durante os 365 dias do ano

    Criança de 11 anos encontra fóssil de ictiossauro pré-histórico, o maior réptil marinho que já existiu

    Com a companhia do pai e pesquisadores, garota ajudou a desvendar a vida marinha de 200 milhões de anos atrás