SpaceX anuncia versão marítima de internet via satélite

18/07/2022

A SpaceX, fabricante estadunidense de sistemas aeroespaciais, transporte espacial e comunicações, anunciou o lançamento de uma versão marítima de internet via satélite, por seu serviço de banda larga Starlink.

Nomeada como Starlink Marítima, a novidade permitirá que proprietários de veículos da marinha mercante, plataformas petrolíferas ou megaiates tenham acesso à internet com conexão de mais qualidade.

VEJA TAMBÉM
>> Ingressos São Paulo Boat Show: garanta 20% de desconto na pré-venda

Para começar a utilizar o serviço, o usuário terá um gasto de US$ 10 mil (mais de R$ 53 mil, em valores convertidos em 18/07/22) por um par de antenas mais robustas, projetadas para o serviço no mar, além da mensalidade, que custa US$ 5 mil (quase R$ 27 mil).

Mapa mostra a cobertura atual do Starlink Marítima e projeção de alcance para os próximos meses

De acordo com informações do site da empresa, a assinatura pode ser pausada quando não estiver em uso, o que é uma ótima notícia para quem costuma navegar apenas no verão.

A promessa da empresa para a versão marítima de internet via satélite é uma velocidade de conexão entre 100 e 350 Mbps no download, 20 a 40 Mbps no upload e latência menor do que 99 milissegundos.

Para ilustrar a qualidade do serviço, Elon Musk, CEO da SpaceX, publicou no Twitter um vídeo comparando duas transmissões ao vivo de pousos de foguetes Falcon 9 em balsas da empresa em alto mar.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por SpaceX (@spacex)

A imagem à esquerda é de uma conexão concorrente que custa US$ 150 mil mensais, e a da direta é via Starlink Marítima.

No momento, a área de cobertura do novo serviço limita-se a regiões costeiras das Américas do Norte e do Sul (incluindo litoral brasileiro), Europa, Austrália e a Nova Zelândia.

Regiões dos oceanos Atlântico e Pacífico acima do Trópico de Câncer e abaixo do Trópico de Capricórnio receberão o serviço a partir do quarto trimestre deste ano. Demais áreas devem ser atendidas a partir do primeiro trimestre do ano que vem.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine