Submarino da Marinha do Brasil realiza testes no Rio de Janeiro

Por: Redação -
21/11/2019

O submarino Riachuelo, primeiro dos quatro submarinos de propulsão diesel-elétrica em construção no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB)foi submetido, com sucesso, no dia 20 de novembro, ao teste de imersão estática, procedimento decisivo para avaliação de suas condições de estabilidade no mar.

O teste foi realizado na área sul da Ilha de Itacuruçá, a cerca de 4 milhas náuticas do Complexo Naval de Itaguaí, na Baía de Sepetiba, local onde foi instalada uma boia poitada ao fundo à qual o submarino permaneceu amarrado até seu retorno à superfície.

A imersão estática do Riachuelo consistiu na admissão controlada da água nos tanques de lastro do submarino, até ficar completamente submerso, sem o uso de sua propulsão. O procedimento destinou-se a assegurar não apenas a estanqueidade e estabilidade longitudinal e transversal do submarino quando mergulhado, como também o registro do volume de água que foi admitido nos tanques internos de compensação e de trimagem. Esses valores foram utilizados para determinar com precisão o deslocamento do Riachuelo na condição de imersão.

A imersão estática foi o primeiro de uma série de testes de aceitação no mar, que serão conduzidos a partir de dezembro deste ano. As avaliações terão por finalidade verificar o desempenho da plataforma, dos equipamentos e dos sistemas do submarino, tanto na superfície como em imersão, a serem conduzidos pela tripulação de recebimento, sob a fiscalização da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear e a responsabilidade da Itaguaí Construções Navais (ICN) / Naval Group. Ao final, será realizado o lançamento de torpedos F21 e de mísseis submarino-superfície SM-39, com o objetivo de testar a eficácia do sistema de combate.

Os testes em ambiente operacional do Riachuelo representam mais uma etapa relevante para o avanço do PROSUB, Programa aderente à Estratégia Nacional de Defesa. Ao contribuir para o fortalecimento do Poder Naval brasileiro, o PROSUB estimula o desenvolvimento do parque industrial nacional, asseverando também a elevada capacidade tecnológica absorvida pela Marinha e pela ICN na construção de submarinos de alta tecnologia.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização ([email protected]). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Condomínio de luxo Kiaroa mostrará, no Brasília Boat Show, vantagens de viver em meio à natureza

    Assim que concluído, empreendimento com 180 mil m² contará com piscina gigante e marina própria, capaz de abrigar 40 barcos

    Especialista em pisos e tapetes náuticos, Kapazi estará na estreia do Brasília Boat Show

    Revestimentos e acessórios da Kapazi atracarão no Brasília Boat Show, no Lago Paranoá, de 14 a 18 de agosto. Confira!

    SIVI: vento fraco desafiou equipes na Regata Mitsubishi Eduardo Souza Ramos

    Os 100 barcos das classes ORC, BRA-RGS, Clássicos, RGS Cruiser e C-30 enfrentaram instabilidade do vento e da correnteza na última terça-feira (23)

    Referência em revestimentos náuticos, Agroquímica levará oito opções ao Brasília Boat Show

    Empresa apresentará diversidade de cores, texturas e aplicações com produtos da marca Kelson’s

    Mais de 3 mil anos atrás: conheça 5 dos naufrágios mais antigos da história

    Através das descobertas, pesquisadores conseguem decifrar hábitos, comércio e até tecnologias de época