Tradicional Regata Batalha Naval do Riachuelo acontece neste fim de semana no Recife

Por: Redação -
31/05/2019
Foto: Divulgação

A tradicional Regata Batalha Naval do Riachuelo, promovido pelo Cabanga e a Marinha do Brasil, inicia neste final de semana com as regatas para os barcos de Monotipo. No sábado (1º), às 13h30, a classe Day Sailer abre a competição, em Maria Farinha. Já no domingo (2), Dingue e Laser também serão em Maria Farinha, às 13h30, e Snipe, às 13h, no Recife.

Na próxima semana, a Regata Batalha Naval do Riachuelo será encerrada com a disputa de mais duas classes. No sábado, dia 8 de junho, às 10h, a flotilha de Optimist vai para a água na Bacia do Pina. No dia seguinte, a última prova será para as embarcações da classe de Oceano.

A cerimônia de premiação será realizada no dia 9 de junho, a partir das 14h, na sede Recife do Cabanga. Nas classes com mais de quatro inscritos, serão contemplados os 1º e 2º lugares. Já as com mais de cinco inscritos, serão premiados os 1º, 2º e 3º lugares.

LEIA TAMBÉM
>>Primeiro catamarã da Amasea Yachts traz salão de 63 m² no convés principal
>>São Paulo Boat Show contará com participação da NHD Boats
>>Associação de marinas australianas proíbe plástico de uso único nas marinas até 2025

A regata comemora uma importante data para a Marinha do Brasil, que neste ano chega ao 154º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo – um dos maiores triunfos da história militar do País. O conflito, ocorrido entre os anos de 1864 e 1870, foi considerado de suma importância para a vitória da Tríplice Aliança (Brasil, Uruguai e Argentina) frente às forças paraguaias.

Notáveis e corajosos brasileiros, sob comando do Almirante Francisco Manoel Barroso da Silva, enriqueceram de brio e orgulho a história de nosso País, superando dificuldades e arriscando a própria vida.

Era 11 de junho de 1865, Domingo da Santíssima Trindade, durante a guerra do Paraguai. O dia sereno, iluminado por um sol brilhante com um céu sem nuvens. Nossos marinheiros se preparavam para o ato religioso que culminaria com uma missa a bordo da fragata Amazonas, no rio Riachuelo. Mas, a tranquilidade foi rompida pelo aviso de “Inimigo à vista”. De imediato, foi tocado postos de combate para todos guarnecerem suas posições de batalha. Às oito horas e trinta minutos, por detrás de um vasto arvoredo, começaram a surgir os vapores inimigos.

Travou-se, então, o combate decisivo que ficaria conhecido como a Batalha Naval do Riachuelo, no qual os Brasileiros combateram e venceram os seus inimigos, incentivados por nova ordem do Almirante Barroso: “Sustentar o fogo que a vitória é nossa” e “Sustentar o fogo que a vitória é nossa”.

Esta é uma homenagem ao Almirante Barroso – Herói da Pátria, bem como àqueles que perderam suas vidas na defesa de nosso território, a exemplo do Guarda-Marinha Greenhalgh e do Marinheiro Marcílio Dias.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sem deixar feridos, incêndio na Croácia atinge mais de 20 barcos

    Incidente ocorreu em marina na cidade de Medulin, no noroeste do país, no último dia 15

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial