Veleiro gigante precisa ser rebocado por outro navio até galpão na Holanda

Por: Redação -
11/06/2022

Quem estivesse observando o mar a partir do litoral de Zwartsluis, na Holanda, em meados de maio, pôde presenciar uma cena incrível: um veleiro gigante sendo rebocado por outro navio. O modelo Alea, de 56 metros, chegou aos galpões da cidade holandesa após dois anos de construção.

O veleiro de alumínio, além de ser equipado com um saveiro, possui proa invertida e convés nivelado. Uma quilha de elevação reduz seu calado de 6,6 metro para apenas 3,5 metros a fim de facilitar a exploração de baías e portos rasos.

Quando a construção for concluída, o barco terá um mastro de carbono de 55,32 metros de altura. Contará também com uma vela mestra de 682 metros quadrados e uma vela de proa de 484 metros quadrados.

O interior do veleiro não deixa a desejar no quesito acomodação, já que inclui uma suíte do proprietário na proa e outras quatro cabines de hóspedes na popa. A popa, inclusive, possui espaço suficiente para um beach club.

Suas inovações incluem um equipamento que simplifica as mudanças de vela de proa e um avançado sistema submarino de ancoragem.

O veleiro pode comportar dois tenders, um sob uma escotilha no convés de proa e outro na popa. O iate deve ser entregue ao seu proprietário ainda em junho.

Alea é um dos três veleiros atualmente em construção pelo estaleiro Vitters, ao lado do Projeto 3093, de 44 metros, e do Projeto 3090, de 59 metros.

Por Gabriel Caldini, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Teste Solara 380 Bowrider: lancha encanta com amplos espaços e boa navegabilidade

    Muito agradável para uso externo, a nova embarcação tem aberturas laterais na popa, solário triplo e cockpit espaçoso

    Novo jet elétrico do Batman traz ficção à vida real em embarcação de luxo limitada

    Batizado de Maverick GT Stormy Knight, 27 unidades do jet serão comercializadas pela própria Wayne Enterprises

    Na Espanha, praia de areia preta já abrigou espiões da Guerra Fria e hoje é point de turistas

    Playa de Puerto Naos contrasta escuridão da areia com azul do mar e simpáticos prédios coloridos, além de ostentar o selo Bandeira Azul

    Dupla brasileira disputará volta ao mundo de veleiro na Globe 40

    Desafio chega à segunda edição como o mais forte em duplas dentro da modalidade

    Na popa de superiate, Bugatti atrai olhares durante GP Mônaco de Fórmula 1

    Pelo 2º ano, influenciador içou carro de luxo para dentro de embarcação -- dessa vez, uma 170 pés