1 000 km de jet do Rio a Floripa: grupo de amigos em nove máquinas Sea-Doo chega a Itanhaém

04/03/2021

Seis horas e 175 km depois de deixar Ilhabela na manhã da última quarta-feira, 3 de março, o grupo de amigos que protagonizam uma ousada expedição entre o Rio de Janeiro e Florianópolis — a bordo de nove jets Sea-Doo e dois catamarãs infláveis de apoio — chegou a Itanhaém, no litoral Sul de São Paulo, concluindo a terceira perna da viagem.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

“Foi uma jornada prazerosa, sem em sustos nem obstáculos inesperados. O mar estava excelente para navegação, o que permitiu ao grupo manter uma velocidade acima do esperado, com média de 41,2 km por hora”, conta Leandro Ibagy, um dos líderes do grupo, chamado Rotas e Rodas Marítimo, que fez apenas uma parada de reabastecimento, no Iate Clube de Santos, no Guarujá, e depois seguiu em frente.

Tem sido assim desde que a expedição, inédita, se iniciou, na manhã de sexta-feira, 26 de fevereiro: só parar para os reabastecimentos. É que para os participantes da travessia não há tempo para explorar os lugares mágicos que ficam pelo caminho.

A despeito cortar o mar sem pressa — por estar fazendo duas coisas que tanto gostam: navegar e viajar — o grupo de 15 amigos precisa chegar em Florianópolis dia 6 de março. Ao longo do trajeto, estão programados apenas os pit stops técnicos.

Ainda assim, de acordo com os participantes, a viagem está valendo cada minuto passado em cima do jet, porque só curtir aquelas paisagens já enche os olhos — e dá um prazer danado. São praias, canais e ilhas próximos da perfeição.

Além disso, logo após uma longa travessia, como de Ilha Grande a Ilhabela, e desta a Itanhaém, há um dia livre para explorar a região. A maior dificuldade, nessas horas, é saber para onde apontar a proa do jet, porque as opções são muitas. E tudo é deslumbrante.

Para os jets, por sua vez, cruzando águas de todos os tipos e aguentando qualquer tranco, travessias como essas são o melhor teste de durabilidade, confiabilidade e eficiência mecânica.

Para quem alimenta o sonho de participar de uma expedição como essa, Leandro Ibagy tem uma avaliação estimulante: “Se os jets estiveram com a manutenção em dia, a equipe bem treinada e houver uma boa logística, vá sem susto!”

Alguém falou em logística? Sim! Para o sucesso de uma jornada como essa, um bom o planejamento é fundamental. O grupo Rotas e Rodas Marítimo tem um mapa detalhado de cada passo da expedição. No trecho entre Angra dos Reis e Ilhabela, por exemplo, foi necessário apenas uma única parada de reabastecimento, em Ubatuba, ao completar 115 km navegados, quando os tanques dos nove jets receberam 5 litros de combustível cada, o suficiente para chegar com segurança em Ilhabela.

Entre Paraty e Trindade fica a Ponta da Juatinga, o nosso Cabo das Tormentas, que o grupo, de acordo com Leandro, cruzou sem sustos. “O mar estava um pouco agitado, mas nada que nos trouxesse complicação. Os cascos Sea Doo são bem projetados e permitem uma navegação segura e confortável”, diz ele.

Outro detalhe importante são os acessórios. “Nossos jets estão equipados com GPS Garmin. Sem contar as ótimas caixas de som, que permitem curtir o passeio ouvindo seu melhor play list”, destaca Leandro.

Na precisão do GPS, no trecho entre a Ilha Grande e Ilhabela, os nove jets percorreram 174,4 quilômetros e completaram a travessia em 5h34min.04seg., o que resulta em uma relaxante média de 31,3 km/h — velocidade perfeita para curtir o passeio, numa autêntica jet-terapia.

Veja também

» Teste jet Sea-Doo 170 Wake 2020: maior, mais potente e cheio de novos recursos

» Teste jet Sea-Doo GTI 130 2020: ótimo para quem está começando

» Teste jet Sea-Doo RXP-X 300 2021: 300 hp, ágil nas manobras e perfeito para  iniciantes e competidores

Gostou desse artigo? Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações para ser avisado sobre novos vídeos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Mestre em Mecânica, Ricardo Paragon ensina a evitar panes no mar no NÁUTICA Talks

    Empresário e técnico premiado compartilhará dicas importantes durante o Rio Boat Show 2024

    Marinha anuncia regras para barcos durante show da Madonna, no Rio

    Área delimitada para o evento só aceitará embarcações identificadas, vistoriadas previamente e que respeitem os limites de lotação

    Hélio Magalhães divide décadas de experiência como velejador no NÁUTICA Talks

    Com 45 anos de mar e mais de 200 milhas náuticas navegadas, palestrante compartilhará ensinamentos no Rio Boat Show 2024

    Na Holanda, live permite acionar "campainha de peixes" para liberar passagem de animais por eclusa

    Transmissão ao vivo mostra quando um peixe aguarda passagem; espectadores avisam operadores ao "tocar campainha"

    Renault apresenta veleiro desmontável, jet elétrico e prancha motorizada

    Marca francesa propõe novas soluções de mobilidade e mostrou inovações durante lançamento de carro elétrico