Como ancorar?

Por: Redação -
03/06/2015

A âncora é mais do que apenas um utensílio básico da embarcação, ela é um item de segurança. Se alguma coisa de errado acontecer com a sua propulsão, o que pode salvar você das pedras, de uma arrebentação ou outros perigos, é a âncora.

É de suma importância que este objeto esteja em bom estado e que seja de capacidade adequada com tamanho da embarcação e intensidade dos ventos e correntezas encontradas na região. Mas não basta ter tudo isso de acordo e não saber manuseá-lo da maneira correta. Ancorar com conforto e segurança é um dos ensinamentos básicos da boa navegação.

Por isso, um dos vídeos mais vistos de TV Náutica é o que nosso diretor técnico Marcio Dottori mostra o passo a passo e a importância de se ancorar corretamente, usando a linda Praia da Enseada, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, como palco. Assista abaixo!

Inscreva-se no canal da TV NÁUTICA no youtube para não perder nenhum novo vídeo!

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda