Conheça a história do primeiro barco de Pelé, eterno rei do futebol

Morte de Pelé deixa legado imensurável no futebol, mas santista também brilhou na água

Por: Redação -
29/12/2022

O Brasil está em luto! Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, nos deixou nesta quinta-feira (29), aos 82 anos. Considerado o maior jogador da história do futebol, o “rei” da modalidade e personalidade mundial do esporte, Pelé também tinha sua ligação com o mundo náutico.

Em 1969, no mesmo ano em que fez o milésimo gol de sua carreira, o maior jogador de todos os tempos comprou uma lancha Carbrasmar modelo Xaréu 22. O barco foi batizado com o nome de sua primeira filha, Kelly Cristina, nascida dois anos antes.

O melhor de tudo é que a lancha que pertenceu ao Rei do Futebol ainda existe e está como nova. Já com mais de 50 anos de mar, o primeiro barco de Pelé foi resgatado pelos irmãos Danilo e Leandro Iakimoff, que não tinham ideia, a princípio, do passado daquela embarcação.

 

Barco de Pelé foi restaurado

Cultuadores de barcos de madeira, Danilo e Leandro garimpavam um casco antigo, mas ainda em boa forma, quando um amigo anunciou ter encontrado, em Santos, uma Carbrasmar modelo Xaréu 22, ano 1969, do jeito que eles queriam.

 

Confiando na informação, eles fecharam o negócio “às cegas”, ou seja, sem conferir o estado de conservação da mercadoria. Dias depois, quando finalmente viram a lancha, levaram um susto. “O motor estava fundido, o costado, solto, e a madeira, deteriorada. Pouca coisa se salvava”, conta Danilo.

 

Ao conferir os documentos daquela embarcação clássica, porém, os irmãos Iakimoff tiveram uma surpresa que compensou, com juros e correção, o investimento de R$ 10 mil: a Kelly Cristina — o nome estava bem visível no casco da joia — tinha valor histórico.

Seu primeiro e famoso dono tinha sido simplesmente o rei Pelé, que comprou a lancha um ano antes do Tricampeonato mundial, quando jogava no Santos.

 

Como bons restauradores, Danilo e Leandro encararam, então, o desafio de deixá-la nova outra vez, garimpando peças e acessórios originais. Em apenas três meses, a restauração foi concluída. “O próprio Pelé visitou o barco, e se emocionou por lembrar seu pai, Dondinho, que na época usava muito a sua lancha”, conta Danilo.

 

A velha Carbrasmar ficou novinha de novo, e linda, tal qual saiu de fábrica. Para o retorno à água, eles escolheram o dia 19 de novembro de 2009, data do 40º aniversário do milésimo gol do rei.

Um acontecimento conhecido como Rei Pelé

Nascido na cidade de Três Corações, em Minas Gerais, no dia 23 de outubro de 1940, filho de João Ramos do Nascimento (também ex-jogador de futebol, conhecido como Dondinho) e Celeste Arantes do Nascimento, Pelé foi influenciado pelo pai no gosto por futebol.

 

Começou a fazer parte dos times de garotos que jogavam nas ruas de Bauru e gostava de atuar no gol, inspirado no goleiro José Lino da Conceição Faustino, o Bilé, amigo de time de seu pai, o Vasco de São Lourenço (Minas Gerais), e que inspirou seu apelido.

 

Como Edson não conseguia pronunciar o nome Bilé corretamente, durante os jogos com os amigos, ele falava algo semelhante com “Seguuura, Pilééé!”, quando fazia suas defesas. O fato fez com que os amigos passassem a chamá-lo de Pelé. Ele não gostou disso, e foi aí que o apelido pegou! Mal sabia ele tudo o que viria pela frente e que ficaria mundialmente conhecido por tal apelido…

 

Pelé começou a ser reconhecido nacionalmente ainda com 16 anos de idade, e é até hoje o jogador mais novo a vencer uma Copa do Mundo de Futebol. Com apenas 17 anos e 8 meses, foi campeão do mundo em 1958, na Suécia.

O então garoto fez seis gols em sua primeira Copa do Mundo e foi o artilheiro do Brasil. Nessa edição, Pelé foi chamado pelos franceses de Rei do Futebol.

 

O primeiro gol de Pelé em uma Copa do Mundo foi contra o País de Gales, nas quartas de final do Mundial de 1958. O feito concede a Pelé o recorde de jogador mais novo a fazer um gol em uma Copa do Mundo.

 

Na Copa da Suécia, Pelé recebeu a camisa 10, número que ficou eternizado em suas costas, e rendeu aos jogadores mais habilidosos o uso dela.

 

Além do sucesso nos campos brasileiros, Pelé também jogou nos Estados Unidos, e despediu-se do futebol em 1977, em um jogo do Cosmos (time norte-americano) contra o Santos, nos Estados Unidos, onde disputou o primeiro tempo da partida com a camisa do Cosmos e o segundo tempo com a camisa do Santos.

 

De acordo com o Livro dos Recordes, Pelé marcou em sua carreira 1.281 gols, sendo o maior artilheiro da história do futebol.

Alguns dos títulos do Rei Pelé

Mais Jovem Artilheiro do Campeonato Paulista

1957

Mais Jovem Campeão Mundial

1958

Mais Jovem Bicampeão Mundial

1962

Maior Artilheiro da Seleção Brasileira Masculina

95 gols

Maior Artilheiro do Futebol Profissional

1281 gols

Campeonato Paulista

1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969 e 1973

Torneio Rio-São Paulo

1959, 1963, 1964 e 1966

Campeonato Brasileiro (Taça Brasil e Taça de Prata)

1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968

Campeonato Norte-americano

1977

Libertadores

1962 e 1963

Mundial Interclubes

1962 e 1963

Copa do Mundo

1958, 1962 e 1970

Homenagens e prêmios

Bola de Ouro

1958, 1959, 1960, 1961, 1963, 1964 e 1970 (prêmios concedidos em 2015, após uma revisão da revista France Football)

Atleta do Século

Concedido pelo jornal francês L’Equipe (1981)

Concedido pelo Comitê Olímpico Internacional (1999)

Concedido pela Agência Reuters, da Inglaterra (1999)

Concedido pela DuPont, da França (1996)

Maior Futebolista do Século

Concedido pela Unicef, na Áustria (1999)

Título de Sir-Cavaleiro Honorário do Império Britânico

Concedido pela Rainha Elizabeth II (1997)

Estádio Rei Pelé

Maceió/AL (1970)

Medalha dos Direitos Humanos

Concedida pela organização judaica B’nai B’rith (1995)

Embaixador para a Educação, Ciência e Cultura

Concedido pela Unesco, em Paris (1994)

Membro do Hall da Fama

Concedido pela cidade de Oneonta, em New York (1993)

Embaixador da Boa Vontade

Concedido pela Unesco (1993)

Embaixador da Organização para Ecologia e Meio Ambiente

Concedido pela ONU (1992)

Ordem Nacional do Mérito

Concedida pelo Governo brasileiro (1991)

 

NÁUTICA presta condolências aos familiares, amigos e admiradores do Rei Pelé, que deixa esposa, filhos e netos.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Primeiro catamarã a hidrogênio dos EUA está pronto para servir como balsa

    Guarda Costeira norte-americana autorizou o início do serviço, que transportará até 75 pedestres por vez pela Baía de São Francisco

    Governo do Rio de Janeiro reduz imposto para fabricantes de embarcações

    Vitória para o setor, incentivo fiscal para o setor náutico reduz de 27% para 7% a alíquota do ICMS para venda de barcos

    Teste Real 40 Cabriolet: lancha se destaca pelo conforto no cockpit, cabine e posto de comando

    Testada nas águas de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, modelo ainda chama atenção pela pilotagem a céu aberto

    Cruzeiro nudista pelo Caribe é aposta de empresa dos Estados Unidos; conheça

    Com previsão de lançamento em 2025, viagem sem roupa pelos mares custa a partir de R$ 10 mil, mas tem regras rígidas de convivência

    Robert Scheidt será o embaixador da 51ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela

    Maior medalhista da história olímpica do Brasil estará no evento patrocinado pela Mitsubishi de 20 a 27 de julho