Quer andar de jet? Confira 6 dicas essenciais para iniciantes

É sempre bom estar preparado para sair com mais confiança e segurança. Veja nossas dicas

Por: Redação -
31/12/2023

Andar de jet é uma das práticas mais cobiçadas pelos amantes do mar. É um equipamento rápido, compacto e fácil de manusear, quando se tem domínio em pilotar. Além disso, é garantia de adrenalina e diversão.

Como a modalidade é ainda mais procurada no verão, hoje NÁUTICA traz rápidas dicas para quem está entrando nesse mundo de motos aquáticas e quer saber tudo sobre andar de jet.

Habilitação para jet

É muito importante que se tenha curso e habilitação de motonauta para pilotar um jet. Ele é como qualquer outro meio de transporte e não pode ser pilotado por qualquer pessoa, de qualquer jeito, já que um erro pode gerar importantes consequências ao piloto e a outras pessoas.

Local ideal para prática

Muitos irão querer, assim que conseguir a habilitação citada na dica acima, já ir para o mar agitado, e isso costuma ser um erro de iniciante na hora de andar de jet.

 

É indicado que se pratique em águas abrigadas, sem barcos, pessoas, nem muito movimento para ter um bom controle do jet e assim, após o devido treino, navegar em condições e locais mais movimentados, com exposição aos elementos do mar.

 

É importante ressaltar que jets não podem navegar em águas fora da área de “Navegação Interior”. Isso se refere a dois tipos de áreas, conforme a classificação a ser definida pela Capitania dos Portos local:

 

Área 1, águas abrigadas, tais como: lagos, lagoas, baías, rios e canais, onde normalmente não sejam verificadas ondas com alturas significativas que não apresentem dificuldades ao tráfego das embarcações.

 

Área 2, águas parcialmente abrigadas, tais como: locais onde, eventualmente, sejam observadas ondas com alturas significativas e/ou combinações adversas de agentes ambientais, tais como vento, correnteza ou maré, que dificultem o tráfego das embarcações.

Pilotar jet e lancha não é a mesma coisa

É comum achar que jet e lancha são intuitivos e que são parecidos no jeito de pilotar. Um exemplo quando isso ocorre: ao manobrar uma lancha, você deve reduzir a velocidade e girar o timão. Mas caso faça isso com o jet, ele irá, basicamente, se deslocar em linha reta, o que acaba não sendo intuitivo para o piloto. Fora isso, o equipamento é muito fácil de manusear quando se pega prática.

Andar de moto aquática à noite

Para os amantes da vida noturna marinha, fica o aviso. Como o jet não possui luzes de navegação e não se classifica para este tipo de navegação, é estritamente proibido andar de jet à noite.

O que é obrigatório para o passeio de jet

Para não se ter uma surpresa desagradável ou correr riscos desnecessários, e, ainda, passar ileso numa fiscalização da Marinha do Brasil, ao andar de jet é mandatório o uso do colete salva-vidas, classe V, homologado pela DPC para o condutor e passageiro, ter a chave de segurança atada ao pulso, ao colete ou a qualquer outra parte do condutor, sendo ainda obrigatório o uso de placa ou adesivo junto à chave de ignição alertando o piloto quanto a obrigatoriedade de ser habilitado como Motonauta (MTA).

E as crianças?

Atenção para quem deseja andar de jet com crianças! É proibido o transporte de crianças com idade inferior a 7 anos na garupa de moto aquáticas, sendo também proibida a condução de crianças na frente do piloto.

 

Seguindo essas dicas básicas você pode aproveitar muito com amigos e familiares seus momentos em cima do jet. Boa diversão!

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Tags

    Relacionadas

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária