ONG de Barra Velha, em Santa Catarina, limpará praias pouco habitadas do Brasil

Por: Redação -
26/03/2021

Com o apoio de empresas engajadas na causa ambiental, órgãos públicos e voluntários espalhados pelo país, a ONG Eco Local Brasil, de Barra Velha (SC), dará início a um projeto ambicioso no mês de abril: retirar resíduos de praias de difícil acesso e pouco habitadas no litoral brasileiro. A ação “Atitude pelos Oceanos” começará as atividades em Santa Catarina e no Paraná e, nesta fase inicial, que vai durar 90 dias, pretende recolher 15 toneladas de resíduos.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

De acordo com o coordenador da Eco Local Brasil, Filipe Pedroso de Oliveira, o projeto selecionou praias que concentram grandes quantidades de materiais. Segundo ele, ilhas localizadas no Litoral Norte catarinense e no Litoral do Paraná devem ser os pontos mais críticos nesta primeira etapa. Mesmo com a dificuldade de acesso, Filipe explica que esses locais recebem muitos resíduos que são levados pelas águas. “É um problema ainda invisível para muitos”, conta.

Uma ampla estrutura logística, que contará com transporte terrestre e marítimo, foi planejada para atender as demandas do projeto. Para promover esse volume de atividades, a ONG conta com a ajuda de apoiadores.

Filipe reconhece a importância do apoio da comunidade e da iniciativa privada para a promoção de iniciativas em favor do meio ambiente. “Todos podem fazer alguma coisa pela preservação dos oceanos. Assumir a responsabilidade pelo resíduo gerado a partir do seu consumo, já é uma forma de contribuir. Quando recebemos o apoio da iniciativa privada a ação cresce e recebe ainda mais força para atingir e mobilizar mais pessoas. Para nós da Eco Local Brasil é um orgulho ter a Core Case, uma empresa que também se preocupa com o meio ambiente, apoiando os nossos Projetos”, destaca Filipe.

LEIA MAIS:

>> Por turismo náutico, Nazaré Paulista aprova lei para proteger Tucunaré da pesca predatória

>> Conheça a vila flutuante que surgiu de um projeto social e virou um imóvel de luxo

>> Projeto de ecodraga pode ser solução para limpar lixo flutuante da Baía de Guanabara

A etapa inicial do “Atitude pelos Oceanos” vai até junho. Após concluir o cronograma de atividades em Santa Catarina e no Paraná, o projeto seguirá para outras regiões do Brasil, onde receberá o apoio da comunidade local, assim como de órgãos públicos. De acordo com a organização do projeto, todas as atividades serão realizadas com equipes reduzidas e levarão em conta as orientações da vigilância sanitária de cada região.

Gostou desse artigo? Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações para ser avisado sobre novos vídeos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Peixe-lua encontrado em praia dos EUA pode ser o maior já registrado na história

    Espécie rara de 2,2 metros foi encontrada já sem vida na cidade de Gearhart, no estado de Oregon

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares