Luto

Por: Redação -
18/08/2015

No último domingo (16), o mercado náutico recebeu uma notícia triste: a morte de Julio Giovanetti, aos 42 anos. Muito querido por todo o segmento náutico, Julio começou no estaleiro Flexboat, em Atibaia, São Paulo, 20 anos atrás, onde trabalhou por 7 anos. “Foi como um filho para mim”, lembra Jaime Alves, presidente da Flexboat. Depois, tornou-se gerente de assistência técnica dos motores Mercury, passou pela gerência do estaleiro mineiro Ventura Marine e, por fim, atuou como gerente de produção da fábrica da Brunswick, em Joinville, ajudando ativamente a implantar a empresa no Brasil, participando do processo de produção. “Julio fez um grande trabalho na implantação da Brunswick. Optou por um caminho mais complexo, mas realizou a implantação náutica da Brunswick brilhantemente. Sua missão era contratar profissionais sem conhecimento da área náutica e treiná-los para produzir barcos no padrão da Brunswick. Foi muito feliz neste quesito”, resume Marcio Dottori, diretor técnico de NÁUTICA.

Ao todo foram 8 anos de dedicação ao grupo Bruswick. “Julio dizia com muita força que tinha orgulho de ter o sangue Brunswick. De fato, conheço poucas pessoas com a obstinação de fazer algo acontecer, como era ele. Sempre sério, com poucas e sábias palavras. Tinha conhecimento grande do que fazia e estava sempre preocupado em fazer a coisa certa e colocar as pessoas no trilho certo. Era um grande amigo. Dava bons conselhos e as vezes até broncas. Esta era a forma de ele tentar ser o nosso “paizão” e ajudar a todos da fábrica. Ele sempre dizia: ‘O legal não é ser legal com as pessoas, o legal é ser chato para que elas se tornem melhores’.  Foi um grande homem. Quem o conhecia bem, sabia que toda aquela aparência dura era para disfarçar o coração mole que ele tinha. Nos últimos anos, sua vida se resumiu em 2 palavras: Brunswick e família. Era uma pessoa muito dedicada aos dois filhos (de 16 e 19 anos) dos quais falava com muito orgulho. Perdemos um amigo, um pai de família e um ótimo profissional. Deus com certeza o levou para ajudar ele lá no céu”, disse, emocionada, Cleide Lana, gerente de Canais e Marketing da Brunswick.

As equipes da revista Náutica e do Boat Show, que conviveram de perto com Julio durante muitos anos, expressam sinceros sentimentos à família.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água

    Boat Show traz descontos exclusivos para hospedagem em Itajaí; conheça opções

    Parceria com dois hotéis garante conforto e condições especiais para visitantes do salão, que acontece de 4 a 7 de julho