Nas pistas

Por: Redação -
03/09/2015

Divididos em duas fases, o 50º Brasileiro de Kart, que aconteceu no kartódromo Velopark em Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul, contou com a presença dos melhores pilotos de kart do Brasil, entre eles os irmãos Diogo Paggiaro Mazon e Bruno Paggiaro Mazon, da equipe Levesport/Revista Náutica. Na primeira fase da competição, Diogo Mazon disputou a categoria Junior Menor (PJMK) contra 25 pilotos de todo Brasil, como conta Thiago Mazon, pai e incentivador do piloto:

 “Os treinos ocorreram sob muito frio, céu nublado e chuva. Foram feitos os ajustes necessários do equipamento para maior e melhor desempenho durante as corridas. Tivemos muita dificuldade de acerto pois hora a pista estava com muitas poças e chuva moderada, ora sem chuva e parcialmente seca. Os treinos foram importantes, pois testamos vários setups de chassis, acertos de carburador, motor, e escapamento, para definir o que mais se adaptava para aquele traçado e para aquelas condições de pista. Após os dois primeiros dias de treinos, tivemos a tomada de tempo e a largada da 1ª bateria. Apesar da chuva ter cessado pela manhã, durante a madrugada havia chovido muito e como a categoria Junior Menor é a primeira a sair, pegou a pista em condições muito ruins, com muitas poças e barro em alguns trechos. Terminamos a tomada em 14º, o que definiu a posição de largada da 1ª e 2ª bateria, das quais somam-se os resultados e define-se a posição da largada da Pré-Final.

Na 1ª bateria a pista estava em melhores condições, várias categorias haviam feito o Warm Up e a tomada de tempo “limpando” e secando a pista. Mudamos o setup do chassi, o motor e os filtros para um melhor desempenho no seco. Diogo fez uma excelente largada, fez várias ultrapassagens terminando na 8ª posição.

No dia seguinte foi realizada a 2ª bateria e a Pré-Final. O dia amanheceu sem chuva mas com uma neblina intensa a qual foi melhorando ao longo da manhã. Diogo largou novamente na posição da tomada, em 14º lugar, foi um sofrimento para a equipe, pois devido a neblina não enxergávamos parte da pista, mas após uma boa largada, a qual lhe rendeu boas posições, novamente fizemos uma boa corrida alcançando a 8ª posição.

Após vários dias de tempo instável “São Pedro havia dado uma trégua”. Após a neblina que marcou a manhã, tivemos céu claro e dia quente. Com a soma dos pontos conquistados, na Pré-Final largamos na 5ª posição. A largada não foi tão boa quantos as outras duas: caímos para a 7ª posição. Durante a corrida o Diogo travou uma bela disputa com o 6º colocado, os dois trocaram de posição 3 vezes durante a corrida, na última volta o Diogo mantinha a 7ª posição quando foi tocado na curva 1, esparramando e sendo ultrapassado por dois carros, chegando na 9ª posição.

Durante a madrugada a chuva nos castigou novamente. O dia amanheceu sem chuva, porém o kartódromo estava encharcado, foi preciso alterar o carro para sair com pneus e acerto para a chuva. Após todas as categorias terminarem o Warm Up, a CBA promoveu a foto oficial de todos os pilotos e homenagem aos principais nomes do kartismo nacional, que contava com a presença de Rubens Barrichello que participou na categoria Shifter e Emerson Fittipaldi que acompanhava seu filho Emmo da categoria cadete.

Na hora da corrida final o asfalto estava seco, só havia poça na chicane do setor 1, mudamos o acerto do carro para pneus slicks, substituímos o filtro e trocamos a vela por uma mais fria, abrimos a área do radiador pois já estávamos com a temperatura perto dos 20 graus. Diogo largou na 9ª posição, conseguiu manter a posição na largada, o carro não estava arrancando bem na curva 3 do Setor 3, com isso não conseguíamos ganhar posições. Após tentativa de ultrapassagem não bem-sucedida no miolo, fomos superados assumindo a 10ª posição a qual cruzamos a linha de chegada.

Foi uma semana de muito aprendizado. Durante os treinos e corridas na chuva, ganhamos muita experiência e crescemos como piloto e equipe. Voltamos para casa com a vitória na participação de um evento desta magnitude e marcamos nosso nome entre os 10 melhores pilotos da categoria Junior Menor do Brasil!”
Já o piloto Bruno Paggiaro Mazon (categoria PK) disputou com outros 17 pilotos, representantes de vários estados do Brasil. Confira outro relato de Thiago Mazon.

“Nos treinos abertos, no qual tivemos um ótimo desempenho ficando com o 2º melhor tempo. Melhoramos o carro, fizemos alguns ajustes na geometria dianteira e traseira, trocamos o motor e as rodas. Repetimos o feito no dia seguinte, ficando novamente em 2º nos treinos. No terceiro dia, fizemos alguns ajustes e estávamos confiantes para a tomada de tempo. Infelizmente na 3ª volta caiu a corrente do kart. Com isso não completamos a tomada e ficamos com o 11º tempo. Para a primeira corrida, substituímos o suporte, a coroa e a corrente. Já na largada ganhamos duas posições e conseguimos pouco a pouco assumir a 6ª colocação, na qual cruzamos a linha de chegada.

Após conferirmos o alinhamento e outros detalhes do kart, optamos por substituir o escapamento por outro que melhorasse a retomada do motor. No Warm Up fomos o 3º mais rápido. Para a corrida montamos os pneus lacrados pela organização bem como a flange oficial da CBA. Largamos em 11º (por causa da quebra na tomada), conseguimos fazer uma boa largada e uma excelente corrida e, na penúltima volta, éramos o 4º colocado, até que o piloto do kart 22 bateu na traseira do Bruno esparramando-o na sujeira, fazendo com que caíssemos para a 7ª posição.

Com isso, o piloto do kart 22 foi advertido em 10 segundos por atitude antidesportiva e os outros dois pilotos que estavam na frente foram advertidos por cruzarem a linha delimitadora da curva dos boxes. Ou seja, terminamos na 4ª colocação. Com a soma das duas primeiras baterias, conquistamos a 4ª posição no grid de largada da pré-final.

Na largada da 3ª bateria (pré-final), conseguimos ganhar uma posição e já na terceira volta éramos 1º lugar. Sustentamos a posição por três voltas quando o segundo nos ultrapassou fazendo com que perdêssemos mais duas posições caindo para o 4º. Na volta seguinte, na tentativa de reaver as posições perdidas, ultrapassamos o 3º e 2º, porém perdemos o ponto de freada espalhando e consequentemente indo na sujeira, com isso perdemos outras posições caindo para 8º. Na mesma volta conseguimos ultrapassar o 7º, mas infelizmente, na volta seguinte o suporte do escapamento do carro quebrou e tivemos que abandonar a prova. Já havíamos provado que éramos um dos mais rápidos da categoria, porém prejudicados pela quebra da corrente na tomada de tempo e pela quebra do suporte do escapamento na pré-final.

Na etapa final, largamos na 14ª posição. Já na largada subimos para 10º, porém na curva 2 houve um acidente entre quatro carros à frente e não conseguimos desviar. Retomamos a corrida em último lugar, fizemos cinco ultrapassagens e, enfim, terminamos em 11º.

Foi um campeonato de muito aprendizado! Saímos com o sentimento de dever cumprido. Fomos competitivos para disputar o título de campeão brasileiro! Agradecemos aos nossos familiares por todo apoio e torcida e novamente aos nossos patrocinadores Revista Náutica e Levesport, e à nossa Equipe D2”

 

Fotos Bruno Gorski/Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Vokan apresenta serviço de seguros náuticos no Marina Itajaí Boat Show 2024

    A corretora estará presente no evento, que acontece entre 4 e 7 de julho, em Santa Catarina

    Estofados náuticos da Agroquímica estarão no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estande terá opções da marca Kelson's para todos os gostos no salão que acontece de 4 a 7 de julho

    Yachtmax leva Ferretti 720 ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Representante da Ferretti e Okean no Brasil estará com dois barcos no evento náutico, de 4 a 7 de julho

    Gravidez misteriosa de arraia que convivia só com tubarões foi solucionada

    Charlotte apareceu grávida em fevereiro em aquário nos EUA, mas não dividia o recinto com arraia macho

    Yamaha terá jets e motores no Marina Itajaí Boat Show 2024; confira modelos

    Quatro WaveRunners e motores de popa vão compor o estande da marca no salão, que acontece de 4 a 7 de julho