O’Pari 3

04/11/2015

Lançado no primeiro semestre deste ano, o projeto do superiate de 72 metros, O’Pari 3, foi desenhado pelo Studio Vafiadis e acomoda até 19 convidados nas suas nove cabines. O barco possui três impressionantes suítes master, duas cabines VIP e três cabines gêmeas. A nona cabine, localizada no deque inferior, pode ser utilizada por mais um convidados ou por membros da tripulação.

A bordo, o iate é amplo e possui área com completa estrutura de relaxamento outdoor, como uma generosa piscina em modelo spa, rodeada por cadeiras de sol e sofás, área de jantar coberta para 16 convidados e um completo bar com churrasqueira. O iate também possui um heliponto para pousos e decolagem.

No deque principal há uma confortável área de assentos. Em meia-nau deste andar existe uma academia de ginástica também completamente equipada, acessível também pelo lobby central. No deque abaixo, há uma área de spa como casa de praia, sauna, quarto de massagem, bar e mais diversos e espaçosos sofás.

Confira a galeria:

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água