Comando do 8º Distrito Naval realiza Patrulha Naval em coordenação com a FAB

Por: Redação -
02/03/2021

O Comando do 8o Distrito Naval realiza Patrulha Naval (PATNAV) na
área marítima sob sua jurisdição com emprego do Navio-Patrulha “Guajará”,
subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sul-Sudeste. A Operação teve início no último dia 22 de fevereiro.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Leia também

» Conheça alguns dos melhores lugares para mergulhar com os “gigantes” do mar

» Peixe-leão, espécie considerada invasora, é capturado em Fernando de Noronha

» Marina Itajaí recebe certificação internacional de proteção ambiental

A ação, que conta com o apoio de uma aeronave P-95 da Força Aérea
Brasileira (FAB) no esclarecimento da área, contribui para o aumento da
segurança do litoral paulista e paranaense, ampliando a presença da
Marinha na fiscalização do Tráfego Aquaviário e na prevenção da poluição
hídrica.

Gostou desse artigo? Clique aqui para receber o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e leia mais conteúdos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Peixe-lua encontrado em praia dos EUA pode ser o maior já registrado na história

    Espécie rara de 2,2 metros foi encontrada já sem vida na cidade de Gearhart, no estado de Oregon

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares