Peixe-leão, espécie considerada invasora, é capturado em Fernando de Noronha

Por: Redação -
07/01/2021

De acordo com o Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio), mergulhadores capturaram um peixe-leão em Fernando de Noronha. Por ser venenosa e invasora, a espécie Pterois volitans é considerada perigosa ao ecossistema local e também para os humanos, segundo o ICMBio, que informou, ainda, que a chegada da espécie era esperada pelos pesquisadores e, por isso, houve solicitação de comunicação ao instituto caso o peixe-leão fosse visto.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Foto: Sea Paradise

O peixe-leão foi visto por profissionais de uma operadora de mergulho na Laje dos Cabos, em uma profundidade de 28 metros, no dia 20 de dezembro e capturado no dia seguinte, 21 de dezembro, após autorização do órgão ambiental, relatou o mergulhador Fernando Rodrigues.

Leia também

» Raia Manta Gigante avança em estado de risco e está ameaçada de extinção, segundo pesquisadores

» Assista ao vídeo de tubarão branco rondando pescador na Austrália

» Baleia jubarte emerge e vira caiaque com duas mulheres nos Estados Unidos. Assista

Diretor do Projeto de Conservação Recifal, o doutor em biologia marinha Pedro Pereira afirmou que é preciso manter ações de fiscalização devido aos riscos da presença da espécie invasora. “O peixe-leão pode atrapalhar o turismo, a pesca, o mergulho e o meio ambiente”, declarou.

“Não é preciso ficar em pânico, mas o peixe-leão representa ameaça para a biodiversidade nativa e pode matar os peixes locais e os corais. Ele não tem um predador natural. Temos que saber se foi um registro isolado e aumentar o monitoramento”, disse Pereira.

Pereira alertou que, como o peixe-leão é venenoso, a captura não deve ser feita por pessoas despreparadas.

Foto: Sea Paradise

“Caso alguém encontre [um peixe dessa espécie], o ideal é tirar uma foto e marcar a coordenada e não coletar. Nós solicitamos que seja feito contato com o Projeto Conservação Recifal ou ICMBio. Esse trabalho de coleta deve ser feito pelo pessoal do Chico Mendes ou especialistas”, falou Pedro Pereira.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Adegas rifam vinho de R$ 5 mil, envelhecido no fundo do mar, para ajudar RS

    Empresas já arrecadaram mais de R$ 100 mil com bilhetes vendidos a R$ 10 cada

    Temporada de baleias: confira regras e onde avistar o animal no Brasil

    De junho a novembro, cetáceos saem da Antártica em busca das águas brasileiras para se reproduzirem

    Cidade perdida no meio do Pacífico tem localização remota e mistério sobre sua construção

    Localizada sobre um recife de corais, a cidade perdida de Nan Madol tem fama de "amaldiçoada" e intriga cientistas

    Registro raro: lula de mar profundo ataca câmera com tentáculos “acesos”; assista

    Filmagem mostra animal sendo atraído por isca presa a uma câmera a mais de mil metros de profundidade no Pacífico Sul

    Ex-dono da lancha de JK largou tudo para resgatar de jet mais de 150 animais no RS

    Gerard Souza contou à NÁUTICA sobre os onze dias de voluntariado intenso nas regiões afetadas pelas enchentes